Prologue

622 59 51


Aeryn Carpenter P.O.V.:

Los Angeles, California.
15 de fevereiro de 2015, 10h20min p.m.

Sinceramente não entendo por que o Aaron quis dar uma festa logo aqui em casa, não poderia ser na casa de Cameron como sempre é? Ou até mesmo na de Nash.

Parei totalmente de reclamar mentalmente e me levantei da poltrona da minha sala de estar, que estava repleta de adolescentes, assim que vi Kyle vindo em minha direção.

- Ei nega, por que ta com essa cara? - Kyle gritou em meu ouvido devido a música alta.

- Nada não. - gritei na mesma altura e sai em direção a cozinha puxando a mesma - Preciso beber! - Exclamei abrindo o freezer e pegando uma garrafa de vodka de dentro.

Kyle riu pegando dois copos de cima da bancada e pondo em minha frente. Preenchi os dois copos com a vodka e viramos a primeira dose pura, fiz careta e rimos.

Ficamos bebendo por mais alguns minutos e então eu não me lembro de muita coisa além de estar rindo indo andando até a sala puxando alguém.

Acordei no dia seguinte de pijama, deitada na minha cama e com minha cabeça latejando. Como eu troquei de roupa eu não sei, muito menos como fui parar em meu quarto.

Cameron Dallas P.O.V.:

Cheguei a casa de Aaron por volta de 10h30min p.m e a festa já estava rolando. Encontrei os meninos, que ja estavam bêbados, se pegando com umas meninas, só eu continuava sóbrio e sem pegar ninguém.

Deixei eles de lado e fui até a cozinha pegar algo para beber, abri a geladeira pegando uma lata de cerveja. Olhei para o lado e vi Aeryn e Kyle rindo escandalosamente, dando na cara que as duas já estavam muito alteradas.

- Vocês estão bem? - cheguei perto delas e dei um gole em minha cerveja.

- Maravilhosamente bem. - Aeryn, que estava sentada na bancada, olhou pra mim sorrindo, um sorriso tão sincero e meigo que por um segundo eu senti meu coração falhar uma batida, e automaticamente sorri de volta.

- O que estão conversando de tão engraçado? - levantei uma sombrancelha e as duas riram mais uma vez.

- Assunto de menina. - Kyle olhou para a amiga e piscou saindo de perto.

- Onde você vai Kyle? - a de olhos claros perguntou.

- Caçar um boy. - ela gesticulou com os labios por já estar longe e eu ri das duas.

Aeryn me olhou e piscou, assim que olhei para a mesma, lambendo a tampa da garrafa da ice que segurava, e na hora aquilo me deu um arrepio indescritível, a menina riu e desceu da bancada pegando em minha mão e me arrastando até a sala.

A morena dançava e ria animadamente enquanto rebolava na minha frente ao som de uma música que eu não reconhecia. Nunca havia visto Aeryn daquele jeito, desde que nos conhecemos ela nunca me olhou como estava olhando hoje, e muito menos dançava comigo, muito pelo contrário, sempre me chamava de idiota e revirava aqueles olhos verdes.

Não estava entendendo muito bem o que estava acontecendo pois o álcool já estava começando a fazer efeito em mim, apenas aproveitei o momento, até a mesma virar e segurar em minha nuca, arranhando-a de um jeito muito gostoso, o que me fez morder o lábio inferior com força.

- Você é muito gata. - falei em seu ouvido e a mesma mordeu o nódulo da minha orelha.

- Você é gostoso, sempre foi. - ela riu e olhou para mim.

Me segurei muito até agora, mas com esse olhar eu não aguentei, peguei forte em sua cintura e a beijei, um beijo forte, rápido e com desejo.

Nos separamos devido a falta de ar que se fez necessário, a morena riu jogando a cabeça para trás e voltou a rebolar agarrada ao meu corpo.

Passamos a noite assim, dançando e bebendo, apesar de eu não ter ficado bêbado ela não estava nas melhores condições.

Subi as escadas com Aeryn no colo e a coloquei na cama, a mesma me puxou e começou a tirar minha camisa.

- Aeryn, para. - eu disse sério segurando seus pulsos.

- Você é muito chato Cameron Dallas. - ela soltou uma risada.

- Você não ta bem, e eu não deveria nem estar aqui com você. - levantei de sua cama, ao qual eu me encontrava sentado ao seu lado.

Me dirigi até seu armário e peguei um pijama para ela, quando voltei a mesma já estava dormindo. Ri daquela situação e tirei seu vestido azul pondo sua camisola logo em seguida, me controlando muito para não fazer nenhuma besteira.

- Para de se mexer Carpenter, me deixa por sua camisola. - a mesma bufou e eu ri, apenas terminando.

Sai de seu quarto e fui para o quarto de Aaron, me joguei ao lado do menino que dormia e apaguei também um tempo depois, pensando em como seria quando eu acordasse.

______________________________________

ENTÃO É ISSO MEUS AMORES, PRIMEIRO CAPÍTULO! ESPERO QUE GOSTEM.

Ass,
Luiza Speziali.

[HIATUS] Tracking The Destination | C.DLeia esta história GRATUITAMENTE!