Oiii amores meus! Aqui tem mais um tico desses dois lindinhos ^^

Capítulo 2 - Parte I

Victória

Eu tenho milhões de motivos para ficar sorrindo. Pelo simples fato de ter conseguindo o estágio onde desejava. No hospital onde é referência em saúde e especialmente em fisioterapia. Onde os maiores fisioterapeutas conseguem seus estágios e se foram bons o bastante conseguem ser incluso no grande quadro de profissionais que eles possuem.

E por saber disso, que não me importo em acordar às cinco e trinta da manhã para não perder o ônibus e o metrô para ir à faculdade. Último semestre e eu nem consigo acreditar que já estou me formando.

— O café está pronto! — Minha irmã mais velha, Vanessa, diz baixo quando coloca a cabeça para dentro do meu quarto. Ela ainda está de camisola, eu sou a única que tem que levantar cedo.

— Obrigada, mas já disse que eu posso fazer o café antes de ir. — Mostro língua pra ela quando termino de vestir a calça.

Ela apenas faz um bico de zombaria e vai para a cozinha. Depois que eu saio, ela não dorme mais. Pegando o meu jaleco e mochila, vou tomar o café que ela me fez. E como pensei, ela já está preparando a mochila de minha Diana para ir à escola.

— Você deveria estar na cama ainda.

Vanessa finge que não ouviu o que eu disse.

— Estava tão cansada ontem, que nem tive a chance de perguntar como foi o primeiro dia no hospital.

Bem, foi bom eu acho.

Mas não tanto quanto eu pensei que seria. Porque eu sei que meu mais novo chefe não foi nenhum pouco com a minha cara. E eu tinha que estragar as coisas tendo que bater de frente com ele. Mas eu tenho uma justificativa.

Eu não gostei como ele falou com o pobre garoto. Certo que o menininho fez birra, mas ele deveria ter um pouco mais de paciência com ele. Não se trocar com um menino de dez anos.

E minha língua não ficou presa. Quando mais precisei mordê-la, ela acabou se soltando e dizendo que não daria certo. E certeza que não vai, só a cara de mau humor do meu chefe fez a coisa toda piorar.

Quando o seu irmão Simon me disse para ter paciência com meu novo chefe, pensei que ele estava exagerando. Mas foi apenas receber um olhar de ódio do enorme e homem, que eu sabia que estava em águas bem agitadas.

Ele foi educado quando o conheci, mas ele não escondeu que não gostou nenhum pouco quando falei algo que ele não gostou.

Ótimo, já conquistei o ódio do cara sem nem mesmo tentar.

— Foi bom, conheci o andar em que vou trabalhar e já tenho meu próprio crachá. — deixo a caneca em cima da mesa. — Eu vou indo, não quero chegar atrasada.

Dou a volta na mesa e dou um beijo em minha irmã. Ela estala os lábios e continua o seu trabalho.

— Vick?! — ela me chama e eu apenas coloco a cabeça para dentro da cozinha. — Tenha paciência com o Samuel. — ela pede com carinho.

É a terceira pessoa que me pede isso. Não sei o porquê a necessidade de me pedir isso. Mas acho que é a forma deles de alguma forma proteger o enorme cara. Entendo que Arthur e Simon me pedir isso, mas minha irmã... Samuel deve ser uma pessoa bem especial para ela ter que me pedir isso.

— Você sabe que não sei dizer não para você.

— Victória! — ela me pede mais uma vez.

DEGUSTAÇÃO Doce Desejo - Livro 2Leia esta história GRATUITAMENTE!