Um papel que reencontro

36 0 0

Diz uma folha esquecida sobre a minha mesa:

Um dia, quiçá, o tempo se acalme e todas as coisas ocupem o seu lugar, e não mais vamos viver assolados pela dor de perder aquilo que ainda nem temos, ou sofrer antecipadamente com o medo de ser feliz.

Nesse dia o Sol será o mesmo, o vento vai soprar igual, a chuva vai cair da mesma forma. A Lua vai seguir inspirando poetas e amantes.

Mas teremos aberto os olhos para a realidade escondida por detrás do belo!

© Dan Porto

www.danporto.com

Viver e ajudar a ViverLeia esta história GRATUITAMENTE!