Capítulo: Part 21

Começar do início

  - Fique parado enquanto eles atiram na gente!

  - A é mesmo.

  Sempre quando eu conseguia alinhar o carro, o Paulo fica dando tiros na direção deles, eles também iam da direita para a esquerda para dificultar um tiro certeiro neles, enquanto isso ficava desviando dos carros.

  - Gostaria que eles tivessem parados – disse o Paulo.

  - É o que estou tentando fazer.

  - Não quero atirar do carro de ninguém por engano.

  Cheguei muito perto de bater o carro de novo, mas ainda não os perdemos de vista, continuávamos, eles ficavam atirando na gente, mas o Paulo também dava tiros em direção a eles, queria que ele acertar-se pelo menos uma.

  Queria que fosse eu a pessoa que estaria atirando na direção deles, mas o Paulo dirige que nem uma velhinha dirige tão devagar que chega a ser tão irritante, enquanto ele dirigia perdemos os suspeitos duas vezes, às vezes ele diz, o meu emprego é de policial e não de corredor. Uma coisa que parece que não cabe na cabeça dele é que nosso trabalho também é prender o suspeito.

  Os suspeito mudaram para a faixa da direita, fui indo na direção deles, mas um ônibus passou bem na minha frente, conseguir virar a tempo, ainda não perdi a velocidade, continuava a toda atrás deles, só que desta vez eu não tive tanta sorte. Depois de um tempo eu parei o carro, sai dele fiquei chutando o carro.

  - Merda – Gritei isso para o mundo.

  - Não acredito – disse o Paulo

  - Estávamos tão perto.

  - Teremos mais sorte na próxima.

  - A questão quando vai ser a próxima.

  Então nós fomos investigar a única pista que a gente tinha naquele momento que é o Wagner Tarci tenho que descobrir qual é o envolvimento com ele nessa história toda e mais importante por que ele estava indo atrás da minha filha.

  Fomos ao local onde disseram que é a casa dele, ele morava em um prédio, pelo que o sindico me contava ele morava sozinho, ele me disse que ele nunca causou problemas, de vez em quando duas pessoas apareciam.

  - Me diga você já ouviu falar do Daniel Rochers – Falei isso para o sindico.

  - O youtuber?

  - Exatamente.

  - Sim, não sou muito fã dele.

  - Me diga você por um caso o viu entrando nesse prédio.

  - Não eu não vi.

  - Muito obrigado por essa informação.

  O sindico abre a porta nós dois entrarmos no apartamento. Estava todo bagunçado estava escrito na parede "eu mereço o que aconteceu comigo". Fico sem palavras não conseguia imaginar pelo o que aconteceu com esse garoto.

  - Eu mereço o que aconteceu comigo, você acha que ele pretendia se matar? – Disse o Paulo.

  - Apesar de ele ter se matado enquanto estava tentado fazer a tentativa de assassinato, não me parecia que ele foi como o propósito de se matar.

  - É muito assustador.

  - Pelo que estou vendo isso não é de hoje, olhando pelo local todo, me parece que isso vem acontecendo por um bom tempo.

  Vejo a foto uma foto no chão, vejo direito quem são essas pessoas, entrego a foto para o Paulo.

  - Olhe isso – Disse para o Paulo.

Segredos sinistroLeia esta história GRATUITAMENTE!