Capítulo 40 - Ele lembrou

8.5K 1K 190
                                              


Minha noite junto de Benjamin foi marcada por muito amor. Como sempre, ele sussurrou no meu ouvido que me ama. Esse é o seu jeito de "gritar ao mundo", afinal, segundo ele, eu sou o seu mundo. Com extrema certeza, nosso mundo não é um reino mágico, feliz, onde tudo é rosa. Nosso mundo é muito melhor do que isso. Qual seria a graça de toda a nossa história se não houvessem as dificuldades? Qual seria a graça da vida sem dificuldades? São diante das lutas que experimentamos o melhor de Deus para conosco. Quando nos referimos ao "melhor de Deus", estamos falando de algo muito além da nossa débil compreensão. Seus planos são perfeitos. Como seres humanos, não entendemos muito de perfeição, a não ser que, Deus seja o assunto. Somente Ele é perfeito.

Acordo com os raios do sol invadindo o quarto. Estou em casa. Sorrio ao fitar a figura de meu marido. Meu corpo está sobre o seu, o seu peito tornou-se meu travesseiro. Essa é a vantagem dele ser bem maior do que eu. Seus cabelos estão bagunçados e sua boca está levemente aberta. Seus braços prendem-me como se pudesse fugir a qualquer momento.

— Amor... — sussurro.

— Hum? — seus olhos permanecem fechados.

— Ben... acorda. — ele sorri, assim que nossos olhares se encontram. — Bom dia.

— Bom dia, minha Kat.

Levantamos e, juntos, dobramos nossos joelhos diante da cama. Dou início a minha oração.

Senhor Jesus, obrigada por mais um dia de vida. Faltam-me palavras para expressar minha gratidão a ti, por tudo o que tens feito e por tudo o que vais fazer. Obrigada pelo pão de cada dia, pela minha casa e minha família. Reconheço meus pecados e peço perdão. Senhor, ajuda-me a ser uma pessoa melhor. Pai, obrigada por ter trazido as memórias do Ben de volta. Obrigada por ter salvado meu casamento. Sem ti, não venceria essa guerra. Contudo, tu és o Deus que me sustém, tu és capaz de ganhar qualquer batalha. O Senhor nunca conhecerá a derrota, pois a vitória procede de ti. Sinto-me honrada por poder chamá-lo de Pai. Peço que abençoes meu marido, guarde-o e abençoes nosso relacionamento, que venha melhorar a cada dia. Peço que cuides e abençoes Sarah. Proteja-a como a menina dos teus olhos. Que minha filha nunca venha afastar-se dos teus caminhos. Abençoes minha mãe e o senhor Alaric. Da mesma forma, Lauren, Bruce e Ethan. Peço também, por Olga, Judith, Jeff e Amelia. Abençoes suas famílias. Tenhas misericórdia de Camile e Kellan, que eles possam conhecer-te algum dia. Entrego tudo em tuas mãos, Senhor. Peço que me dê as palavras certas para contar a Sarah que eu perdi o bebê. Fica conosco. Entrego tudo em tuas mãos. É o que te peço e agradeço, no teu nome, Jesus. Amém!

Ben e eu vamos nos arrumar. Depois de prontos, seguimos para o quarto de Sarah. Nossa menina já está acordada, brincando de boneca.

— Bom dia, princesa... acordou cedo. — pego-a em meus braços.

— Faz alguns minutos, mamãe... estava com saudade dos meus brinquedos.

— Sua mãe e eu precisamos conversar com você. — diz Ben.

Sentamos na cama, Sarah fica no nosso meio.

— Eu e o seu pai sofremos um acidente, faz algum tempo. Você lembra?

— Sim, mamãe. Eu lembro.

— Então... você sabe que o Papai do Céu sempre faz o melhor por nós, mesmo que a gente não entenda. — olho no fundo dos seus olhos azuis.

— Eu sei. O Papai do Céu nos ama demais.

— No acidente... eu perdi o seu irmãozinho. — engulo em seco.

Sarah não diz nada, apenas me dá um abraço apertado.

— Eu fico muito triste por isso, mamãe. Mas aí eu lembro que Deus nos ama e a tristeza vai embora. — ela sorri.

— Minha princesa... eu te amo, muito. Você é a pessoa que eu mais amo nesse mundo.

Graças a Deus, Sarah entendeu perfeitamente. Tomamos nosso café juntos. Mamãe ligou-me e disse que estou em Nova Iorque. Será uma surpresa e tanto quando aparecermos na casa dela. Estamos a caminho da casa de mamãe. Mal posso esperar para ver a reação deles. Os seguranças liberam nossa entrada, rapidamente. Descemos do carro e abrimos a porta branca. Ouvimos vozes vindas da cozinha. De mãos dadas, Ben, Sarah e eu entramos no cômodo com largos sorrisos em nossos rostos.

— Bom dia, família. — sorrio.

Mamãe, sr. Alaric, Bruce e Ethan olham-nos surpresos. Lauren ri.

— Filha... você disse que estava em Nova Iorque. — mamãe corre para me abraçar.

— Queria que fosse surpresa.

— Vocês dois estão juntos? — Bruce fraze o cenho.

— Vamos abraçar todos vocês e depois contamos essa história.

Abraçamos cada um de nossos familiares. Sentamos na cozinha mesmo, enquanto mamãe prepara o almoço e nos ouve.

— Como foi isso? — sr. Alaric questiona curioso.

— Ontem, eu estava pronto para ir assinar os papéis do divórcio. Mas antes de ir, eu orei e pedi para Deus ajudar-me a recuperar minhas memórias. Eu fui para o escritório e quando eu estava prestes a assinar os papéis, eu lembrei. — os olhos de Benjamin tornam-se marejados. Todos comemoram. — Liguei para todos vocês, até que Lauren atendeu-me e eu contei a ela o que aconteceu. Falando nisso, obrigado megera.

— De nada, ogro. — minha cunhada faz uma careta estranha.

— Eu fui para o aeroporto. Kat e Sarah já haviam embarcado e eu me desesperei. Patrick Adams, o homem que paquerou a minha mulher, estava lá, ele me deu a passagem dele e eu entrei no avião.

— Que romântico! — Lauren bate palmas.

— Ben entrou no avião e declarou-se. Ele contou que havia recuperado suas memórias e contou como Camile o sequestrou. Ah, ele deu um tapa na Bruxa Potter. — concluo.

— Deus é bom demais. — mamãe sorri. — Quando vocês chegaram?

— Ontem à noite, mãe.

— E por que não vieram aqui? — pergunta meu sogro.

— Estávamos exaustos e precisávamos dormir, pai. — Ben responde-o.

— Dormir... sei. — desdenha Lauren. — Mas é bom saber que o ogro do meu irmão já não é tão ogro assim.

Rimos de seu breve comentário.

— Eu contei a Sarah sobre o bebê. — comento.

Ela e Ethan estão assistindo televisão.

— Como ela reagiu? — mamãe franze o cenho.

— Bem... acho que ela reagiu melhor que Ben e eu.

— Isso é bom, minha filha.

De todas as dificuldades que já enfrentei na vida, posso dizer que, essa guerra, foi a que mais valeu a pena. Foram batalhas árduas e sangrentas. Por diversas vezes, meu coração esteve estraçalhado. Deus restaurou-o. Benjamin arrancou-me inúmeras lágrimas, porém, arrancou-me sorrisos. Benjamin esqueceu, mas ele lembrou. Valeu a pena.

_____________________________

Amores ❤
Espero que tenham gostado.
O epílogo está a caminho.

Agradeço o carinho e incentivo de vocês, seus comentários incentivam-me muito.

Comentem e não esqueçam das estrelinhas.

Fiquem com Deus.
Amo vocês ❤❤

#BENRINE 😍
#ContratoDeAmor2 💍❤
#RetaFinal

Contrato de Amor: Memórias - Livro 2Onde as histórias ganham vida. Descobre agora