Yan, Marc, Stanley, Wagner e Rarven

3.3K 178 14
                                                  

Yan, Marc, Stanley, Wagner e Rarven seguem para o Flatiron Building, os quatros seguem nervosos e mal se falam, Yan era o mais nervoso de todos, gerente de contas internacional do Bank Of America liberou mais de dez milhões de Dólares para uma companhia de energia Eólica para construírem estações na Turquia, seus clientes até a um mês a traz eram potenciais e sempre corretos em suas contas, agora os quatro estavam sendo acusados de facilitarem o crime financeiro e Rarven apenas os acompanhava no momento. Colocam-se na frente do prédio e fazem sinal para um taxi e todos entram, Rarven abraça Yan se sentindo apreensiva e preocupada com o rumo de tudo que estava acontecendo e um pequeno filme se faz em sua cabeça.

Conheceu Yan justamente no banco, ela era assistente de caixa e ele já entrou como gerente de conta pessoal, um homem alto, elegante, cabelos curtos e lisos e olhos azuis, era adepto a exercícios físicos e se preocupava com a alimentação e o bem estar, era divertido e muito responsável, logo de cara se apaixonaram e agora viviam muito bem, há um ano resolveram morar juntos, ela passou a ser gerente em outra agencia bancária e ele se manteve na Bank of American.

_ Vamos entrar e procurar pelo desgraçado, ele vai ter que nos contar para onde foi o dinheiro e como conseguiu sacar mais de cem milhões. _ Fala Yan preocupado.

_ Isso se ele já não se mandou do país!... _ Diz Stanley com voz chateada.

_ Como fomos deixar isso acontecer?... Nunca imaginei na minha vida que Keren iria fazer algo assim!... _ Diz Marc olhando para Yan decepcionado.

_ Mesmo se conseguirmos fazer o homem devolver o dinheiro... Vamos responder por crime financeiro, fiquem cientes disso. _ Diz Yan que olha para Rarven e lhe da um sorriso triste e a aperta nos braços.

_ Tenho medo do que vai acontecer em nossas vidas Yan!... _ ela segura seu paletó firme e temerosa.

_ Fique tranquila!... Tudo vai se ajeitar!... _ Ele fala baixinho e beija sua testa.

Yan amava tanto aquela mulher e por ele não a deixaria ir com eles, mal sabiam com quem estavam se metendo, pois ouviu rumores de que Keren era da máfia turca e era um homem perigoso, mas eram amigos, assim ele achava, esperava ter sorte e cumprir pouco tempo de pena por causa de seu deslize.

O taxi para em frente ao prédio Flatiron Building entre a Broadway e 23rd Street e todos dessem assim que Yan paga ao taxista, todos ficam na soleira da calçada e olham para o prédio elegantemente construído e, 1902, Yan olha para todos e diz.

_ Rarven, você fica aqui fora e nos avise se a policia ou os seguranças de Keren estão chegando... _ Ele olha para os rapazes. _ Vamos nos espalhar e fingir que não os conhecemos e vamos para o 13° andar, ok?... Lá apertamos o desgraçado.

Todos entram e se espalham e sobem até o andar, e Yan da de cara com Keren assim que ele entra no escritório, e os dois se olham e logo a traz entra o restante dos rapazes e fazem um cerco e Yan começa a falar.

_ Sr. Keren?!... Estamos aqui em caráter de urgência e nossas vidas e nossas carreiras dependem disso.

_ Do que está falando meu rapaz?... _ Keren parecia bem à vontade com todos.

_ Estou falando do dinheiro que o Senhor pediu emprestado do banco onde trabalhamos e que não foi retirado apenas dez milhões de Dólares e sim cem milhões... _ Yan Poe a mão na cintura, estava nervoso demais e o homem dispara a rir.

_ Você ficou louco?!...

_ Não Sr. Keren, Por favor!... Preciso que devolva o dinheiro...

Keren se levanta e vai a sua frente, a movimentação lá fora já era grande e todos percebem, mas Yan precisava confronta-lo e gravava a conversa pelo celular.

_ Não tenho nada a ver com isso... Se veio parar noventa a mais na minha conta já não é problema meu!... _ E o homem ri.

_ Por que está fazendo isso Sr. Keren?... Por que quer nos prejudicar?

_ Negócios Sr. Butler, nada mais que isso!... E acho melhor vocês saírem logo daqui!... Meu pessoal está chegando e a policia também!

_ Me diz se vai nos ajudar Sr. Keren?

_ Não posso Yan!... Me desculpe!... _ O homem fica sisudo e fecha a cara, estava claro que não pretendia devolver o dinheiro e que todos estavam muito encrencados.


YAN (volume 1)Onde as histórias ganham vida. Descobre agora