Amor e Amizade

Começar do início

Quando a garota se foi, Joe virou-se para os amigos e disse:

-Minha mãe suspeita que ela tá saindo com um garoto.

-Aé?

-Sim.

-Tem algum problema nisso?

-Para mim não – Joe respondeu – Ela que faça o que quiser da vida, mas minha mãe fica preocupada. Vive me dizendo que como irmão mais velho é meu dever cuidar dela. Até parece.

-O Kevin cuidava de mim quando eu era mais novo – Dylan falou.

-Ah, eu adoraria ter um irmão mais velho como o Kevin – Disse o moreno e deu uma risada – E adoraria que ele cuidasse de mim.

Jake e Dylan se entreolharam.

-Mas mesmo que eu quisesse "cuidar" da Maisie, não seria possível. Ela é muito chatinha e nunca escuta as coisas que eu falo – Joe deu um profundo suspiro – Enfim, se quiserem comer alguma coisa, podem ir na cozinha pegar. A casa já é de vocês.

Joe foi até o quarto, largou a mochila em um canto e tirou os tênis. Após uma rápida passagem pelo banheiro, o moreno se sentou em frente à mesa do computador e ficou mexendo em suas redes sociais.

Jake e Dylan também tinham tirado seus tênis e sentado na espaçosa cama de Joe.

-Nossa, eu olho para algumas das minhas fotos antigas e vejo como eu era tosco – Joe dissera de repente – Vocês também são assim?

-Algumas fotos antigas realmente dão vergonha – Dylan concordou – Mas eu nunca gostei de tirar fotos, para falar a verdade...

-Quando eu era pequeno, meus pais viviam tirando fotos de mim. Era direto, qualquer coisa que eu fizesse, tinha um flash na minha cara – Lembrou-se Jake, nostálgico – Acho que é coisa de pais que só tem um filho...

Depois de minutos, Joe girou a cadeira e encarou os amigos.

-Caso vocês dois queiram usar a minha cama, fiquem a vontade ok? Uma vez sonhei que vocês estavam transando no meu quarto.

-Seria muita sacanagem da nossa parte – Respondeu Dylan, embora tivesse adorado a ideia.

-Por quê? Não somos amigos? O quarto é meu e eu estou autorizando vocês a fazerem, caso tenham vontade. Aposto que tem dias que a vontade bate, mas como nem sempre a casa de vocês fica disponível, acabam não fazendo.

Jake precisava concordar com isso. Não era sempre que eles tinham uma oportunidade e ultimamente, Laura andava muito desconfiada deles. Mesmo assim Jake sentia-se acanhado em fazer sexo no quarto de outra pessoa, mesmo sendo um amigo.

-Você só quer assistir a gente fazendo não é? – O skatista perguntou.

-Eu juro que não. Só estou dando liberdade pra vocês. Não estou pedindo nada.

-Confesso que acho a sua cama muito confortável Joe... – Comentou Jake, alisando o colchão fofo com ambas as mãos. Já tinha se imaginado transando com o skatista naquela cama.

O loiro olhou para Dylan, como se esperasse que ele dissesse mais alguma coisa.

-Se você tiver a fim... – Falou o skatista.

-Eu sempre estou a fim.

Joe virou a cadeira giratória e encarou o computador.

-Decidam rápido, não sei quanto tempo minha irmã vai ficar fora. Se bem que isso não importa, mas sem a presença dela, vocês podem até fazer barulho.

A Vida de Jake (Romance Gay)Leia esta história GRATUITAMENTE!