Capítulo 19

1.4K 107 46

Harry só podia estar louco em sugerir que eu passasse uma noite com o Sr. Payne. Ele por acaso não havia notado o que uma simples mensagem fez comigo?

É claro que minha relação com Hazz iria acabar se eu seguisse em frente com essa ideia louca. Eu posso até amar o Liam, mas sei que não seria feliz com ele como sou com Harry.

Aqueles olhos verdes que me encantaram aos poucos, estava tão feliz, eu não podia e nem queria deixar aquilo morrer, aquela sensação de segurança que eu só tenho em seus braços, eu não seria burra o suficiente para estragar tudo.

...

Depois de um dia inteiro de muito amor/sexo, levanto e vou tomar banho, pego a camiseta do Harry e a visto apenas com uma calcinha por baixo. Quando volto para o quarto ele não está mais lá. Sinto um cheiro maravilhoso vindo da cozinha, meu coração acelera assim que adentro o local, Hazz está fazendo uma macarronada e fritando bacon, e ainda por cima esta cozinhando só de cueca, eu poderia muito bem conviver com aquilo. Seria um máximo acordar todos os dias e encontrar aquela silhueta, aqueles olhos, aquela boca e aqueles cabelos. Suspiro alto fazendo com que ele me encare, assim que nossos olhos se cruzam seus lábios formam um sorriso de lado.

" Está com fome, pequena? "

" Aham. " Meus olhos passeiam por seu corpo e automaticamente mordo o lábios.

" Amor ... não me olha assim " Ele faz um biquinho engraçado e eu sorrio.

Ouvi-lo me chamar de amor mexeu com todas as minhas estruturas. Eu não vou deixar que isso acabe. Vou aprender a bloquear o que sinto por Liam e com um tempo não sentirei mais nada.

Harry termina de fazer o almoço e pega dois pratos e dois copos. Serve uma porção generosa de macarronada e bacon para mim e para ele também e rapidamente faz um suco de laranja. Espero ele sentar-se ao meu lado e então comemos juntos. Quando terminamos ele faz sinal de que vai lavar a louça mas eu não deixo, como ele fez o almoço nada mais justo do que eu limpar a bagunça. Enquanto organizo a cozinha, ele vai para o banheiro tomar banho.

" Baby, vamos assistir um filme? " Ele pergunta com a voz rouca e quando olho para trás vejo ele apenas com uma boxer branca. Caralho. Que corpo Harry Styles. Sorrio sem graça e quase deixo o copo que estava guardando cair no chão.

" Claro amor, vamos sim. Qual você prefere? " Pergunto enquanto termino de guardar as coisas.

" Que tal assistirmos Star Wars? " Ele pergunta já do quarto.

" Pode ser. Vou fazer a pipoca. "

Em poucos minutos a pipoca já está pronta, adiciono manteiga derretida e pego duas latinhas de coca. Meu Deus, nem parece que acabamos de comer. Entro no quarto e vejo aquele Deus Grego deitado semi nu na minha cama, não iria reclamar nem um pouco se ele estivesse nela todos os dias. Entrego a bacia de pipoca para ele e me ajeito no meio das cobertas, ele me encara com um olhar sugestivo e da play no filme.

...

Se passaram apenas vinte minutos e eu não consigo tirar meus lábios dos seus, são tão macios e gostosos. A bacia de pipoca está intocada no criado mudo assim como as latinhas de coca. Ele morde meu lábio inferior e eu agarro seus cabelos puxando-o para mais perto de mim.

" Acho que alguém está bem animadinha hoje. " Ele ri.

" Cala a boca e me beija. " Falo colando nossos lábios outra vez.

Suas mãos começam a percorrer meu corpo e deslizam até minha bunda, ele aperta com vontade e eu deixo escapar um pequeno gemido em meio ao beijo. Passo as mãos por suas costas e em seguida deslizo-as para sua barriga, desço mais um pouco até chegar em seu membro que já está completamente duro, sorrio satisfeita e o aperto ainda por cima da cueca, Harry suspira pesadamente e então eu o liberto. Volto a olha-lo nos olhos e lhe dou um beijo delicado, agarro seu membro sem quebrar o beijo e começo a fazer movimentos suaves. Fico assim por alguns minutos mas tudo que eu quero é tê-lo em minha boca. Separo nosso lábios e lhe ofereço os meus olhos azuis em chamas, mordo os lábios e então ele se deita. Fico de quatro na cama com o rosto entre suas pernas, arranho toda a extensão de suas coxas, agarro-o com firmeza e o introduzo em minha boca, primeiro a glande, bem devagar para tortura-lo, depois passo a língua por todo o seu comprimento o enfiando completamente em minha boca. Chupo seu membro com devoção, quero que ele sinta o máximo de prazer que eu puder proporcionar à ele, não tenho muita experiência mas procuro fazer o meu melhor. Seus gemidos me dizem que estou fazendo certo. Ele levanta um pouco o tronco e agarra meus cabelos, forçando minha cabeça mais para baixo, quase consigo colocá-lo por completo, quase, ele é grande, e eu adoro isso. Começo a fazer movimentos de sobe e desce junto com a mão, e aumento o movimento da língua.

O Chefe || L.PLeia esta história GRATUITAMENTE!