Nunca tivemos bônus dá amiga mais maluca da nossa Lauren não é mesmo? Pois bem, tô fazendo esse inédito só pra saber o que vai rolar no tal do jantar com a família Gama. Hahahaha 💜

Inspira. Expira. Inspira de novo, expira de novo. Estava nesse carma fazia algum tempo.
Estou muito mas muito nervosa.. Aí meu deus. Acabei de ficar pronta.

Uso o vestido azul marinho, até um pouco acima dos joelhos, com um cinto vermelho na cintura, e um par de sapatos bege

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Uso o vestido azul marinho, até um pouco acima dos joelhos, com um cinto vermelho na cintura, e um par de sapatos bege.

Estava há mais de dez minutos pronta, e nada do Caique aparecer... Será que aconteceu alguma coisa? Algo deu errado? Ai meu deus... Não queria nem pensar...

Andava de um lado para o outro com mamãe me observando atentamente.
- Assim você vai fazer um buraco no chão, minha filha. - ela exclamou, ao me ver nervosa.

- Ah mãe, me deixa.

- Escuta filha, você tá tensa porque vai encontrar os pais dele. Você só precisa relaxar. Você vai ver que daqui a pouquinho ele estará aqui. - ela falou, tentando me tranquilizar ainda mais.

Não demorou muito, e a campainha de minha casa tocou. Era ele. Só podia ser ele.

- EU ATENDO! - gritei e sai correndo para abrir a porta, ainda esvaforida.

- Oi. - Ele falou, assim que eu abri a porta.

- Oi.

- Hm.. desculpa a demora e... Você tá muito gata!! Uau! Isso tudo é pra mim.. ou melhor, pra conhecer os meus velhos?

- ahahahahaa bobo! Mas agora vamos, senão vamos chegar atrasados, e você sabe, eu odeio atrasos.

- Vamos. - ele falou, antes de dar um Boa Noite para a minha mãe, e assim saímos, de táxi.

****

Chegamos em menos de vinte minutos à casa dos Gama.

Pelo pouco que o Caíque me falou, a família dele era de origem brasileira, por parte da mãe, e a família do pai era de Londres. O Gama era vindo da mãe.

Assim que saímos do táxi, e ficamos de frente para a casa dele, comecei a suar, e a tremer. Minhas pernas fraquejaram. Parecia até um encontro de casal.

- Se acalme, amor. Você tá muito tensa, Gih. - ele fala, pegando na minha mão, tentando, em vão, me tranquilizar.

- Ah, como se fosse fácil. Estou numa pilha de nervos aqui, Caique! Pelo amor de deus, agora vamos. - Andei um pouco mais à frente e subi os três degraus que dava para a porta da família dele. Ele vinha logo atrás de mim.

- Vamos! Vou abrir a porta, está destrancada! - ele me fala, ficando à minha frente.

E então ele abriu e entrou, comigo o seguindo.

- Mãe, pai, Cheguei!!! - ele falou, puxando-me com ele e me levando não sei aonde.

Quando chegamos na sala, lá estavam eles. Os meus sogros, ambos sentados em um dos sofás creme, e a provavelmente irmã do Caique sentada no outro, observando nos com curiosidade.

- então você é a famosa Giselli?

- Famosa? E-eu?? - Perguntei, olhando para os meus sogros com espanto. Então o meu amor tinha falado muito de mim, não era?

- Sim, querida. O nosso filho não parava de falar em você. Aliás, eu sou Andréa, e esse é o meu marido, Hugh. E aquela é a irmã mais velha do Cá, a nossa Katherine, mas você pode chamá-la de Kate.

- Prazer, gente. - Gih falou, meio acanhada.

- Oi, Giselli. Não conheço, mas gostei de você. Só não entendo como aguenta o meu irmão... Beijar ele deve ser,... ECA!! - Kate falou, fazendo uma careta de nojo.

- Ah, que engraçada você, Kate. A rainha beijoqueira. Ha ha ha! - Caique falou, tirando de mim um sorriso involuntário. Irmãos, humpf

- Bem, querida. Vamos jantar, assim você nos conta um pouco mais sobre você.

E assim aconteceu. Fomos para a sala de jantar, muito sofisticada, onde os pratos estavam arrumados, e a comida estava na mesa, distribuída dw forma bastante elegante. Embora não fossem ricos.

Fiquei sabendo que sao de origem brasileira, mas moram em Londres há pouco mais de 20 anos, alguns anos antes de Kate nascer. Eles comentaram sobre alguns problemas pessoais que envolveram a garota nos últimos anos mas que ela já estava bem recuperada. Falar nela, a garota foi bastante simpática comigo durante todo o jantar, o que me surpreendeu.

Jantamos um ótimo spaghetti Ítalo-brasileiro, ou seja, italiano, mas com algumas características do Brasil, já que Andrea era de lá. Estava tudo muito bom, tudo muito ótimo.

Conversamos mais, e eu me entrosei bastante com a irmã do meu namorado, Kate, que era um amor de garota. Ela só comentou, por alto, que estava querendo ter o ex namorado de volta, mas que ele não aceitava bem a situação. Aconselhei-a a dar um tempo, para que ele pudesse esfriar a cabeça e pensar mais na situação deles.

- Mas aí é que tá, ele já tá com outra... E eu sei que a vadia não merece ele!

- Ué...?

- Acho que você não entenderia, Gih. Isso fica para a proxima vez que você vir aqui, já que eu tenho certeza que nossos pais gostaram de você, não é mesmo Cá? - ela falou, olhando para o irmão, que estava fazendo cócegas nos meus dedos.

- É, eu acho que você conquistou meus pais, gatinha. - Ele falou, sorrindo daquele jeito maravilhoso, que me fazia corar.

Fiquei sem palavras, apenas os abracei e eles me fizeram prometer que viria outras vezes.

Logo, estávamos fora da casa, e eu já estava pronta para pegar um táxi quando o meu namorado falou que me deixaria em casa. Tem coisa melhor? Não, acho que não.

Falar nisso, preciso saber como a Lala está, morando com o gostosão Styles.
Mas isso fica pra depois. Os sapatos estão me matando é preciso ir logo pra casa.

- Vamos, gatinha? - Ele falou, assim que tirou o carro do pai da garagem.

E lá fomos nós.

Demorei mas voltei hehehehe! Fiz esse bônus da Gih só pra detalhar um pouco sobre o jantar heueheueheu, mas e aí, olha só a coincidência!! Ela é cunhada logo de quem? Hahahahhaa 💜
Comentem

50 Tons de Harry Styles Leia esta história GRATUITAMENTE!