Cap.14

2.4K 139 30

Cap. 14
Sai correndo pro quarto do Pedro que é ao lado do meu, começo a bater na porta dele com desespero, ele abre a porta.
- Maia, por que você está chorando?- pego seu braço puxando até a porta de meu quarto.- Meu deus, o que aconteceu com o Lukas?
- Eu abri a porta e encontrei ele assim!-ele agacha.
- Vai pegando carro, eu levo ele!- fiquei no mesmo lugar olhando pro Lukas.- Vai logo!
Sai correndo indo pra garagem, chegando lá abri a porta de trás do carro pro Pedro colocar o Lukas.
- Vai com ele!
- Que?
- Entra logo e me da as chaves do carro.- fiz o que ele pediu.
Coloquei a cabeça do Lukas no meu colo, e começo a ver sua pulsação e percebo que está muito lenta.
- Pedro mais rápido!- ele me olha pelo retrovisor.
- Por que?
- Acelera o carro!!!- ele fez o que eu mandei.
[...]
- Para de chorar!- ele me abraça.
- Não dá! Já perdi minha mãe esse ano, acho que não...
- Mas Maia você nem gosta dele.- ele me encara.
- Eu cresci com ele, não gosto dele, mas não quer dizer que não me importo com ele.- o encaro de volta.
- Família do Lukas!- o médico entra na sala onde eu e Pedro estamos.
- Aqui!- vamos onde o médico está .
- Fizemos um exame de sangue e percebemos excesso de drogas no sangue, e ele tem ferimentos de quem se meteu em uma briga...
- E o ferimento na barriga? Tinha uma poça de sangue em volta dele!!
- Ele levou uma facada...- deu uma pausa e depois de ver minha cara continuou.- Mas ele já está bem, ele está descansando no quarto!
- Posso ver ele?- falo com alívio.
- Pode!- olho pra Pedro que afirma com a cabeça.
Sigo o médico até o quarto. Entro no quarto e vejo Lukas deitado na cama com vários aparelhos ao seu lado e com um aparelho para respirar, sento na poltrona ao lado de sua cama e começo a observá-lo. Se não fosse pelos aparelhos, eu podia dizer que ele está morto, mas está apenas dormindo. Pego em sua mão e apoio minha testa em cima das nossas mãos e acabo adormecendo.
LUKAS ON
Abro o olho e estou em um lugar totalmente diferente de onde eu estava, olho pro lado e vejo a Maia sentada na poltrona ao meu lado, com a sua mão na minha. Por que ela está aqui? Por que estou aqui? Como ela me achou? Nessa hora ela levanta a cabeça.
- Finalmente você acordou!- ela se levanta ficando mais perto da minha cama.- Está melhor?
- Como você me achou?- Tento me sentar na cama, mas sinto uma dor horrível.- AÍ!
- Não faz esforço!- ela coloca a mão na minha barriga, onde percebo que tem um rasgo grande.- Está melhor?
- Tirando a dor está sim!- olho pra ela.
- Que bom!- ela sorri e logo em seguida bate no meu braço.- Idiota!- ela bate de novo.
- Aí, para com isso!!- pego a mão dela.- Como me achou?
- Bom, depois de ficar até as 2 da manhã te esperando, eu fui falar com o Pedro pra ver se ele sabia alguma coisa, e quando eu abri a porta você estava deitado lá.
- Hum, estranho, eu não estava no internato quando eu apaguei!- falo baixo só pra eu escutar.
- Como assim você apagou? - acho que ela ouviu.
- Você ficou até as duas da manhã me esperando?
- Sim!
- Por que?- pergunto.- Não vai me dizer que gosta de mim!
- Não gosto, mas não significa que não me preocupe com você!!- Ela olha pra mim.- Vou chamar o Pedro, ele quer te ver!- ela sai do quarto.
LUKAS OFF
Gente, eu achei esse cap meio bah e vocês??
Bjss até o próximo capítulo!!

Meu colega de quarto!Leia esta história GRATUITAMENTE!