For every story tagged #WattPride this month, Wattpad will donate $1 to the ILGA
Pen Your Pride

ATENÇÃO: ESSE CAPÍTULO CONTÊM CENAS FORTES, SE DESEJAR CONTINUAR É COM VOCÊ!
TENHA UMA BOA LEITURA. 

Estava deitado na minha cama, mexendo no Facebook até que recebi uma notificação de um evento, no qual Mike tinha marcado presença e seria exatamente agora! Me sentei rapidamente abrindo a página do evento para saber mais. Era uma festa de Halloween na casa de Justin, um dos nossos amigos, e o tema seria O Exorcista.

Certo, precisava de uma roupa para ir. Joguei meu celular sobre a cama e abri meu armário, caçando meu terno, e calça social. Iria vestido de padre.

Eu tinha um plano, e com ele Mike não poderia fugir de mim como estava fazendo no último mês. Essa noite, seria no local e na hora exata para tudo acontecer, falaria o que tinha dentro de minha cabeça novamente olhando bem dentro de sua cara, e dessa vez não tinha telefone para ser desligado. Ele teria que me ouvir de qualquer maneira.

Achei a roupa que usaria, então a joguei sobre a cama e fui tomar um banho, a festa já tinha começado e eu precisava chegar lá antes que Mike estivesse com outro. Me lavei o mais rápido que consegui, e fui para meu quarto, me vestido, e colocando um pedaço de papel branco na gola fechada da camisa que ia até meu pescoço. Penteei meu cabelo todo para trás, e passei um gel para que ficasse no lugar, então fui até o quarto de minha mãe, pegar um cordão com um crucifixo que ela tinha.

– Onde você vai assim vestido de... padre? – Perguntou unindo as sobrancelhas e achando aquilo bem estranho.

– Festa de Halloween. – Falei dando de ombros e me olhando no espelho, voltando a ajeitar alguns fios de cabelos que insistiam em cair.

– Mas de padre? – Continuava a falar da mesma maneira como se eu estivesse parecendo uma abominação.

– Sim, o tema é o Exorcista. – Me virei de frente para minha mãe. – Está tão ruim assim? – Olhei para mim mesmo, examinando a minha roupa.

– Não, eu só não ficaria com você se fosse uma menina da sua idade. – Fez uma careta. Perfeito, não queria mesmo ficar com uma garota.

– Ok. – Revirei os olhos como se tivesse irritado com seu comentário. – Não sei se volto para casa hoje. – Dei um beijo em sua cabeça antes de sair.

– Tome cuidado. – Pediu e eu apenas fiz um sinal positivo com a mão.

Peguei as chaves do carro e meu celular. Fui embora, e quando cheguei no bairro de Justin tive que parar no outro quarteirão, pois não tinha vaga próximo. Desci e guardei as chaves dentro do bolso de meu terno. Me olhei a última vez pelo reflexo do vidro, meu cabelo ainda estava no lugar. Perfeito!

Caminhei até a casa onde tinha o jardim todo enfeitado de lápides e cruzes. Algumas garotas passavam por mim me secando, bem, pelo menos eu estava chamando a devida atenção que queria, algumas até me olhavam de um jeito safado. Gente, eu sou um padre, parem de me olhar dessa maneira impura. Ok, parei de ser um idiota.

Entrei no lugar que estava lotado de gente, era difícil até de se mexer ali dentro, e eu já podia sentir o calor subindo, mas não iria desmanchar a fantasia assim tão rápido. Fui andando entre as pessoas, enquanto cumprimentava alguma que me conheciam.

Certo, Mike não estava por aqui dançando, ou teria o visto facilmente, ele não era do tipo de pessoa discreta. Então caminhei até a varanda de trás, onde certamente era a área de fumantes, e lá estava ele, o que me fez sorrir.

Mike como sempre não estava dentro dos padrões, enquanto todo mundo estava de preto e com alguma fantasia bizarra, ele estava com um blazer de paetê dourado, que esbanjava brilho conforme a luz batia nele, uma calça bem apertada como costumava usar, suas botas douradas de boco fino, e uma camisa de gola V, bem cavada, deixando uma boa parte de seu peito a mostra. Em seu rosto tinha muita purpurina, fazendo o formato de uma máscara na região de seus olhos. Entre seus dedos tinham seu cigarro e na outra mão uma garrafa de cerveja.

I Can't Even Get High ✔Leia esta história GRATUITAMENTE!