Capitulo: Part 12

2 0 0

  Há dois anos a Cassandra estava em restaurante, ela estava no restaurante com um rapaz, de cabelos curtos, camisa social preta usava calça jeans e o nome dele é Talús. 

   - O que acha que devemos pedir - Disse a Cassandra.

   - Eu não sei ainda. 

   - A gente nunca comeu nesse restaurante. 

   - Eu na verdade venho aqui por um tipo de ocasião. 

   - Sério?! Qual seria este motivo. 

   - Na verdade os motivos que eu venho este restaurante nunca é por um bom motivo. 

   Eu não estava gostando do jeito como essa conversa estava indo, espero que ele tenha quebrado essa corrente de só vim aqui pelos maus motivos, porque se não, o motivo que estamos aqui, é uma dessas situações.

   - Me diga que nada de ruim aconteceu com você.

   - Não, tudo está bem na minha vida. 

   - Você está falando sério.

   - Ainda bem. 

   - Só que...

   - Me diga o motivo para você vim para cá é mais uma dessas situações ruins?

   Definitivamente não estava gostando do jeito como às coisas seguindo, estava claro que esta daqui era umas dessas situações ruins que ele falou, tinha uma suspeita do que ele poderia está falando, mas simplesmente não estava querendo acreditar que isso estava acontecendo, fico pensando se não há nada que eu poderia fazer.

   - É este tipo de situação - Disse o Talús.

   - Eu acho que eu sei o que você vai dizer.

   - O que seria? 

   - Estou com medo dizer.

   - Estou aqui, porque eu quero terminar este relacionamento.

   - Você só pode está brincando comigo.

   - Me desculpe, não é você sou eu.

   - Sério você vai dizer isso para mim - Estava começando a chorar - Isso só pode ser uma brincadeira de mau gosto. 

   - Eu sinto muito.

   - Não é você sou eu! 

   - Sinto muito, não sei o que dizer. 

   - Você sabe quando alguém diz "não é você sou eu" normalmente é a pessoa.

   - Desta vez, eu juro que sou. 

   - Mas que merda. 

   - Eu não sei o que falar.

   O pior que o que eu estava prevendo aconteceu e era a pior situação para mim, como ele pode fazer isso comigo, neste momento não tinha como eu manter a minha calma, nada do que ele fala vai poder me acalmar. 

   - E obrigada por me fazer se sentir especial - Falei isso para ele.

   - O que você falou? 

   - Que eu me sinto muito especial por vim aqui!

  - Não seja assim. 

   - Você basicamente me disse que este é ponto onde você acaba todos os seus relacionamentos. 

   - Bem, não todos.

   - Mas você acaba a maioria aqui, não é?

   - Basicamente sim.

Segredos sinistroLeia esta história GRATUITAMENTE!