26

3.2K 429 53

        

                  Frederico Borges

Johnny Depp que me perdoe, mas, o novo dono da fantástica fábrica de chocolate, sou eu.

Por que eu não fiz isso antes?

Dê a Cezar o que é de Cezar! Ou melhor, de a Malu o chocolate de Malu!

Okay. Parei.

Malu me olha assutada por, finalmente, ter tomado a iniciativa.

— Oh, desculpa. Eu não tive a  intenção... — não acredito que ela vai se justificar!

— Desculpar o quê, Maria Luiza?Por ter beijado o seu namorado? — Sorrio.

—  Hã... Talvez? — Tenta.

Cara, ela é adorável!

— Depois de demonstrações desnecessárias de carinho, — Um Sérgio nem um pouco contente, começa. — vamos comer? Eu tô varado de fome!

— Até que enfim! — Lucas se levanta, exclamando. — Sou um adolescente, estou em fase de crescimento, tenho de me alimentar!

— Exagerado! — Tia Juju fala. — Eu, na sua idade, tinha que...

— E lá vamos nós de novo. — Bufa Malu, revirando os olhos.

Bom, e com o lá vamos nós de novo Malu se referia a uma longa e torturante história de sua tia de quando era uma linda moça que só almoçava depois de realizar todos os afazeres domésticos. E, só para deixar claro, Sandra, sua irmã, balançando a cabeça em sinal de negativo, sussurrava que era tudo um exagero.

— Tá, tia, já entendemos sua triste e difícil história de como conseguir almoçar em  mil novecentos e bolinha — Lucas fala indo em direção a cozinha que fica ao lado da sala, sendo dividida somente por um grande balcão com bancos altos. Num estilo cozinha americana. — Agora vamos comer.

Tia Juju ( que, por incrível que pareça, não cansou nem um pouquinho de falar, ao contrário de mim, que meus ouvidos chega estão zunindo.) Bufa e reclama algo relacionado aos jovens de hoje serem muito afobados.

                            ***

Depois de um delicioso camarão na moranga, feito pela tia Juju – que ficou toda sorridente quando todos elogiaram seu prato – e de termos saboreado um gostoso sorvete de creme com passas, eu que fiquei em pensativo o tempo todo tomo uma decisão. Quero dizer, essa decisão já estava tomada, mas antes eu queria ir com cautela e agora vou ser direto com Malu.

Ou vai, ou racha.

É oito, ou oitenta.

É tudo ou nada.

É... Acho que vocês me entenderam.

— Malu, — A chamo depois que todos se afastam do balcão. Ela para e me olha esperando que eu prossiga. — vamos dar uma volta na orla? Eu preciso conversar com você.

— Tudo bem. — Acena. — Mãe! Eu e o Fred vamos dar uma volta. — Grita me assustando.

— Está bem! Cuidado, vocês dois. E juízo! — Grita, eu acho que do banheiro.

—Principalmente juízo. — Sérgio fala, aproveitando que sua mulher não está vendo, pegando mais sorvete. — Voltem logo. Quero vocês aqui as nove!

Olho no relógio de parede e vejo que já são oito e quarenta e cinco.

—Mas, sogrão — Me encara ameaçadoramente — já vai dar nove horas, quase não vai dar tempo de conversarmos ou de até mesmo... Não sei... Sua mulher descobrir que seu amado marido está comendo mais doce. Se é que me entende. — Dou de ombros.

— Está me ameaçando? —Rosna, colocando uma mega colher de sorvete na boca.

— Não. Longe de mim ameaça-lo — Ouço Malu soltar uma risadinha baixa. — Só estou dizendo que é pouco tempo. Ainda mais para comer tão rapidamente esse monte de sorvete que o senhor colocou...

Tá, tá... Vão logo! — diz vencido. — Mas se a Sandra souber que eu repeti mais sorvete...

— Que sorvete? Não sei de sorvete nenhum.

— Bom garoto...

— Vocês dois, viu?! Não sei quem é mais criança! Vamos logo, Fred! — Malu me chama.

                            ▪▪▪

— Então, o que tanto queria me falar? — Pergunta, quando já estamos andando.

Olho para o seu perfil, seu cabelo longo que eu tanto amo balançando ao vento; seu rosto brilhando com a luz noturna... Mano, tenho certeza de que sou completamente louco por ela.

Sei que sou sete anos mais velho que ela. Eu já tenho vinte e cinco anos e ela somente dezoito, já tenho minha vida completamente estruturada, enquanto ela ainda está começando essa nova etapa, Eu vivo nesse meio de "imposições" que a porcaria da minha condição financeira me obriga a ter, enquanto ela é de uma classe inferior. Não que isso seja um empecilho, muito pelo contrário, isso não faz a menor diferença para mim. Mas, querendo ou não, os abutres, como a Annabelle, a julgarão. Mas mesmo indo contra a maré que é esses empecilhos, eu ainda desejo ardentemente tê-la.

Eu a amo. Só isso já é motivo o suficiente para ir contra tudo e contra todos pra ficar com ela.

— Eu tenho tentado te falar isso a bastante tempo, Malu, — Começo, andando ao seu lado — mas sempre, ou tinha um empecilho, ou você entendia tudo errado e não me deixava terminar.

—Fred, para de enrolar, você está me deixando preocupada, fala logo! — Fala impaciente.

Malu sendo Malu.

Vem, vamos nos sentar ali. — Aponto para um dos bancos que estão perto de um quiosque.

Nos sentamos, e encarando o mar eu inspiro e expiro profundamente antes de começar.

Quase consigo ouvir meu meu pai me encorajando, ele com certeza iria me dar um sermão para logo em seguida falar: Coragem, homem!

É, Frederico, coragem.

— Malu, eu estou apaixonado por você. — Mando na lata.

Viro meu rosto em sua direção e a encontro me encarando sem demonstrar emoção alguma. Ela só... Fica quieta.

—Você não vai falar nada? — Tento, inutilmente, não soar desesperado.

Ela tem que falar alguma coisa, ou eu vou ter um treco!

Laís, sua desgraçada sem coração, porque raios demorou tanto para postar? — Sim, eu sei que é exatamente isso que vocês estão pensando agora. Mas eu vou explicar tudinho a vocês:
Em primeiro lugar, meu PC foi pro brejo e eu esperei chegar a promoção pra comprar um novo e da marca que eu queria ( não me julguem, a crise está brava) depois que o comprei (Eu tinha tudo em nuvem! Milagre!) veio o enem, o que  sugou todas as minhas energias.

Sei que deveria ter comunicado a vocês, foi um erro meu deixar vocês sem nenhuma explicação, mas com o novo PC, eu tive de entrar novamente no site watt (no antigo ele já ficava em aberto) e adivinha quem esqueceu a senha?! Sim, euzinha aqui. Ai tive que mandar um link para meu email, depois acessar esse link mudar a senha... Enfim foi uma burocracia tremenda, mas agora está tudo resolvido.

Espero que me perdoem e comentem bastante!

Amanhã eu posto o capítulo 27. Sim, para compensá-los irei postar um capítulo por dia até sexta-feira .

Bom, é isso. Beijosssssss!!!!!!

Não é esqueçam de votar e comentar bastante!

Amo-vosss ❤❤❤❤❤❤

Laís

Mentira ApaixonanteOnde as histórias ganham vida. Descobre agora