Capitulo: Part 10

2 0 0

   Era uma vez uma historia que aconteceu a 2 anos atrás, Dois irmão Roberto e a Roberta sempre tiveram uma fascinação pelo macabro e por causa dessa fascinação deles eles eram destratados no colégio, numa ocasião quando estavam sentados num banco da escola os dois só estavam tendo um conversa agradável.

  - O que você achou de jogos mortais 5? - Perguntou o Roberto para a irmã dele. 

   - Até que gostei do filme. 

   - Mas... 

   - Estou dizendo que gostei do filme. 

   - Qual é o problema? 

   - É que não chega a ser tão bom quanto o primeiro. 

   - Está brincando. 

   - Quer dizer que você gosta do quinto filme mais do que primeiro. 

   - Na verdade gosto mais do primeiro. 

   - O problema a historia de "jogos mortais" ficou perdendo o poder com o tempo.

   E então aparece o grupo de valentões da escola, um dos valentões chega perto deles.

   - O que vocês estão fazendo?- Disse o Valentão.

   - Nós só estamos falando de jogos mortais 5, apesar de ser sangrento como a gente gosta, está faltando uma historia. 

   - Sábia que vocês são uns esquisitões. 

   - Não é esquisitir-se gostar de filmes bons, calem a boca.

   Então os valentões bateram nos pobres irmãos, só porque gostava de coisas diferente das outras pessoas era totalmente destratados o que era um injustiça que acontece com praticamente todos os dias. Eles no corredor da escola, depois da surra que levaram, estavam caçando de serem destratados, uma coisa que não devia acontecer tinham a vontade dentro de se de fazer alguma coisa, mas eles só não conseguiam pensar o que.

   - Eu não entendo por que eles nos bateram? - Falou a Roberta. 

   - Porque eles são uns idiotas.

   - São pessoas como eles que deviam apanhar e não a gente. 

   - Concordo com você. 

   - Devíamos fazer alguma coisa. 

   - Mas o quê? 

   - Avisar a diretora. 

   - Você sabe que isso não adianta em nada. 

   - A gente avisa e mesmo assim as coisa acontecem. 

   Na verdade os dois sabiam exatamente o que queriam fazer para resolver este problema, só que tinham medo de falar em voz alta que se puder haver alguma consequência para eles, mas ficava calados. 

   - Não se preocupe um dia a gente ainda vai sai dessa escola - Disse o Roberto. 

   - É, mas quando? 

   - Não se preocupe, quando a gente sair daqui nós nunca vamos encontrar com pessoas iguais a eles.

   - E quando a gente sai dessa escola, ele vai sai livre de todas as coisas que eles fazem com a gente.

   - É assim que são as coisas são. 

   Uma coisa que passava pela a cabeça da Roberta é por que tudo acontece desse jeito, não é um sistema certo, alguém devia ao menos tentar fazer alguma coisa, para que este mundo se torne um lugar melhor. 

Segredos sinistroLeia esta história GRATUITAMENTE!