Capitulo: Part 5

2 0 0

  Eu estava na escola com os nervos a flor da pele, porque desta vez eu sabia o nome da garota morta, e nos dias anteriores a garota que tinha saído com o nosso ídolo até agora não falou nada, agora finalmente vamos ter uma resposta respondida, mesmo que não seja a resposta que a gente está esperando. 

   A Diana estava vindo à minha direção, ela só sabe que a pessoa do nosso grupo que saiu com ele, ela não sabe sobre o assassinato que ocorreu, principalmente porque ela não ver muito os noticiários. A respeito dos noticiários eu só assisto para saber se alguma coisa aconteceu com o meu pai ou se vai ter alguma coisa com que ele var trabalhar, ele trabalha para pegar assassinos, tenho medo que no trabalho alguma coisa aconteça com ele. 

   Um motivo para eu e a Maria não contarmos nada para a Diana, é porque nós queríamos alguém do nosso grupo, estivesse animada, não queríamos que todo mundo estivesse com a moral baixa, pensamos que se pelo menos tiver uma pessoa com a moral elevada, ela pode elevar as outras.

  Eu quero e muito aparentar para ela que nada está acontecendo, mas se eu ficar com uma cara de preocupada logo ela vai notar, ela pode ser entre nós a que está sempre no mundo da lua, mas isso não significa que ela é burra, por isso tenho que aparentar que tudo está o mais normal possível, quando vi chegando, eu estava com sorriso na cara. 

   – Oi amiga – Disse a Diana.

   – Oi amiga. 

   – Você viu a Maria?

   – Não, não vi até agora. 

   – Logo, logo ela aparece. 

   Por um momento uma coisa me veio na cabeça, que a minha amiga ela é loira e até agora não sei se isso tem haver, mas ela também gosta do Daniel, apesar de que eu sei que uma vitima não faz o padrão, mas não quero arriscar, será que eu devo sair daqui agora e tentar avisar o meu pai.

   – Eu tenho certeza de que ela vai aparecer – disse para a Diana. 

   – Que cara de preocupação é essa?

Nesse momento estava querendo falar para ela, por que a partir desse momento a nossa amiga pode está correndo perigo e eu estou aqui tentando fingir para a minha amiga que está tudo bem.

Ficava imaginando por quanto tempo eu teria que esperar até entrar em pânico, ela pode está correndo um perigo grande agora, e meu estado de querer ficar guardando segredo, estava me destruindo, normalmente não fico pensando que o pior pode ter ocorrido com a minha amiga. Tenho certeza que ela vai aparecer bem, só que o pior que eu tinha essa mesma certeza sobre a garota do nosso grupo que desapareceu, e que tudo indica que ela pode ser a garota que foi morta, tentava pensar em outra coisa, mas no momento isso parecia ser impossível.

   – Que cara é essa amiga? – Disse a Diana. 

   –Não é nada. 

   – Mesmo?

   – É só um caso que eu acho que o meu pai está trabalhando.

   – Sério?

   – Sim, muito sério, tenho medo que o cara seja perigoso demais. 

   – Você não me falou que ele fazia isso antes de você nascer?

   – Sim eu te disse isso. 

Segredos sinistroLeia esta história GRATUITAMENTE!