Capítulo 75

13.3K 854 68

Karen

Seria uma manhã maravilhosa se eu estiver do lado de fora deste lugar macabro. Mas que porra eles estão pensando em fazer comigo?

Não é todo o dia, que saímos para caminhar e alguém nos sequestra.
Sou uma imbecil mesmo, fui parar para olhar o cara que era bonito e me ferrei.

Gritar para que? As pessoas em volta não dão a mínima para o que está acontecendo. Meu primeiro pensamento foi que eu iria morrer, pois havia uma corda grossa no meu pescoço, que dava uma coceira lascada por causa que havia ortigas.

Aquele velho desgraçado ainda não tinha aparecido, isso estava me deixando decepcionada. Eu queria reivindicar meus direitos, mas todos diziam que eu não tinha nenhum. Meu cabelo estava horrível, o que deixava-me de mal humor, eu tentava ser o mais rabugenta possível.

O pior mesmo foi a alimentação, que estavam a me dar ovos cru, com farinha. Preferia a comida de Micael, que sinceramente me deixava de barriga cheia. Pensar que estávamos em um relacionamento quase sério. Ou talvez fosse só minha imaginação. Tanto faz, mas porque diabos?

- Da pra parar! - um moreno alto, com olhos de dar calafrios me encarou pela porta quebrada.

- Eu to com fome - soluço, eu estava num lugar precário.

- Não é problema meu - debocha. Enquanto joga um copo de café nas minhas pernas.

- Otário! - grito, mas logo me arrependo ao vê-lo girar o corpo e vim até mim.

***

Emma

- Acho que preciso de um banho - sussurro, enquanto Matt me limpa.

- Nós precisamos conversar - sua voz é tão baixa, que mal consigo ouvi-la.

- Am? - ainda estou um pouco alterada, o que não faria certo para uma conversa.

- Deixa pra lá - ele da de ombros.

Na manhã seguinte estava tudo melhor, parecia que tudo conspirava ao nosso favor. Depois de mais uma rodada de sexo, Matt levou-me para a universidade. Sentei no lugar de sempre, logo mais tarde Chad juntar-se a mim para mais uma aula.

- Hoje terá jogo dos Lions - ele abre seu caderno. - Vamos ir?

Reviro meus olhos, animação demais para um jogo.

- Tudo bem - dou de ombros. - Será que ganharemos? - tento me esforçar, em uma conversa chata e monótona.

- Sempre ganhamos - ele ri. - Hoje não será diferente.

O professor começa a matéria, aula estava sendo chata. Até ele falar que iríamos ter que fazer um trabalho sobre Romeu e Julieta. Não era um de meus romances preferidos, pois desde quando conheci O Morro dos ventos uivantes.

- Vocês tem duas semanas para entregar, a nova versão - o professor fala antes de sair para o almoço.

- Que droga - murmuro.

- Relaxa, podemos fazer nosso trabalho junto - Richard aconselha, logo levanta-te e vamos até o refeitório.

- Pelo menos minhas notas estão ótimas - agradeço mentalmente, pois sabia que estava a dar orgulho para minha mãe.

Mensagem on

" Emma, vou ter que viajar essa tarde para a Espanha, novamente." Matt 12:34.

"Aconteceu alguma coisa? Quer que eu vá junto? " Emma.

" Melhor não, tchau." Matt 12:36.

Mensagem Off.

O que Matthee iria fazer na Espanha? Será que era o tal assunto de hoje cedo?

Mordo os lábios ao lembrar de antes, fico corada imediatamente. Que droga.

- Nossa tas vermelha.. - Chad comenta, Logo depois volta sua atenção no movimento do corredor.

Havia tantas pessoas na universidade, que era quase impossível esbarra com elas várias vezes ao dia. Tirando o fato de quem estudava por perto, é claro.

- Ei Richard - uma garota loira, parece o conhecer. Seus olhos cinzas radiantes, são tão incríveis que somente por isso já me sinto mal.

- Oi Bruna - ele casualmente abraça ela, enquanto encaro minhas botas.

- Nossa fazia tanto tempo que eu não te via, que - ela suspira. - Uou você tá tão, bonito.

Tenho vontade de rir, que oferecida.

- Faz é? - percebo ele coçar o queixo. - Nem percebi. Alias passado é passado.

Ao dizer isso ele começa a caminhar, enquanto me puxa. Não consigo controlar, e meu riso é tão bem vindo que Chad acaba me acompanhando.

- Ex namoradas - ele rola seus olhos, pegando o prato e depositando na bandeija.

- Vish, meu ex é um baita amigo - digo vendo Luke do outro lado, com Elena.
Nem aprecia o mesmo cara que uns tempos atrás havia me machucado, deixando-me arrependida pelas escolhas que tinha feito.

- Aquele lá - Chad diz olhando, na mesma direção.

Anui.

- Pois é - sorri.

- Hoje eu vi ele, antes de entrar para a sala, falando com seu namorado - fala tranquilamente. - Devia ser algo sério, pois ele deu um chute na lataria daquele Audi a4 que vocês tem.

Estava acontecendo alguma coisa, ao qual de novo ninguém me falava.

Querida BabáOnde as histórias ganham vida. Descobre agora