Capítulo 36

17.4K 1.2K 225
                                                  

AVISO INICIAL

Leitores com menos de 18 anos... final do capítulo é quente *aquela carinha*


.

Voltamos para São Paulo em silêncio, mas minha cabeça estava a mil. Tudo o que a Ana me falou sobre não querer revelar que estava saindo com o Henrique ficou batucando na minha mente. Os comentários ofensivos que recebi quando desafiei o Ricardo foi complicado de se ler, mas não sou aquela pessoa que se deprime com a opinião dos outros, muito menos de desconhecidos. No momento eu estava pensando no caso de algum dia, talvez, alguém passar do limite e isso acabar causando um estrago maior.

- Você está quieta, o que houve? – Ricardo perguntou.

- Só pensando. – permaneci com os meus olhos na marginal.

- Sobre o quê? – ele colocou uma mão sobre meu joelho e massageou.

- Você... E a Sheila. – suspirei e coloquei minha mão em cima da dele.

- Clara, eu estou com você...

- Não, não é isso. – ri. – Quando vocês estavam juntos... Ela teve problemas com paparazzi, mídia, revista de fofoca?

- Não, acredito que não... Se teve ela gostou, ela gosta de atenção. – rimos. – Você está pensando no que a Ana te disse? – senti que sua mão apertou a minha em forma de preocupação.

- Sim, olha... Não me importa sabe? Não me importa ter um monte de gente me xingando ou me adorando, mas não posso esquecer que tem gente doida nesse mundo... – balancei a cabeça para tirar as ideias ruins da minha mente enquanto o Ricardo ria de mim. – Não ria! – tentei segurar o riso, mas a risada dele é aquela típica que você ri porque é engraçada ou gostosa.

- Vou pedir que você pare de assistir ou ler jornais sensacionalistas... Mas também entendi sua preocupação, só peço que fique tranquila. Estamos juntos e se algo acontecer nós vamos resolver juntos. – ele pegou a minha mão e beijou rapidamente. – Tudo bem? – assenti.

O trânsito estava um pouco mais pesado que de manhã, então demoramos um pouco mais que o esperado para chegar ao apartamento do Ricardo com a minha barriga se dissolvendo de fome.

Quando chegamos o Ricardo trocou de roupa e depois foi para a cozinha requentar a comida de ontem. E queria eu estar com uma troca de roupa aqui nessas horas, queria tirar essa calça jeans e colocar meu short, mas isso não me impediu de realmente tirar a minha calça... Já fiquei de calcinha e blusa outras vezes aqui e com certeza o Ricardo não iria se incomodar.

- O que está fazendo? – ele estava fazendo suco de laranja na bancada da cozinha.

- Tirando a roupa. – dei o meu melhor olhar sensual e fui até ele. – Queria o meu short, mas estou bem mais confortável assim. – o abracei pela cintura e beijei suas costas.

- Isso é ótimo. – falou rindo.

- Quer ajuda? – me coloquei ao seu lado, pronta para ajudar a preparar qualquer coisa.

- Não, já terminei de fazer o suco e pode se servir. – ele indicou com a cabeça o fogão onde estavam as panelas com arroz, feijão e uma frigideira com dois pedaços de bife. – O almoço é simples, mas espero que goste. A salada está na mesa.

- Oh não, eu estava esperando um risoto de camarão e uma torta flambada de banana para esse almoço! – coloquei uma das minhas mãos na testa e atuei dramaticamente. – Oh! – Ricardo deu uma gargalhada gostosa e colocou nossos copos de suco na mesa.

Com a bola toda - em revisãoOnde as histórias ganham vida. Descobre agora