A Montanha

281 22 0


Jake Willians estava sentado em uma cadeira na cozinha, olhando para sua mãe andar de um lado para o outro enquanto preparava o almoço do dia.

-Por favor, por favor, por favor – Ele dissera. Estava prestes a implorar de joelhos.

-Eu já disse que não!

O loiro abaixou a cabeça frustrado, sentindo muita raiva da mãe. Ele precisava convencê-la de qualquer jeito. Estava pensando em fazer algum tipo de chantagem, como greve de fome ou algo do tipo. Não podia aceitar um não como resposta. Precisava ir nessa viagem junto com a família de Dylan.

-Mas mãe, eu quero muuuito ir – Ele já havia dito isso mil vezes.

Laura suspirou, virou-se e encarou o filho.

-Quanto isso vai custar?

-600 – Jake respondeu de imediato – É o pacote completo para os dois dias. As refeições ficam por conta da Sra. Jones.

-Vocês vão ficar lá por quanto tempo?

-Só dois dias. Você tem que autorizar logo para a mãe do Dylan fazer a reserva.

-Eu quero o telefone dessa mulher. Quero falar diretamente com ela e saber tudo sobre isso.

Jake sorriu. Tinha anotado nos contatos do celular o número da casa do skatista. Naquela tarde, Laura telefonou para a mãe de Dylan e as duas ficaram conversando um tempão na sala. Jake ficou lá sentado no sofá, ouvindo tudo, esperando com expectativa. Sua perna não parava de se mexer e até roía um pouco as unhas. Era difícil controlar sua animação.

Passar um fim de semana em um hotel junto com Dylan e com Joe. Finalmente ver neve. Vai ser incrível. Esse é o melhor convite que alguém já fez para mim.

-Muito bem então. Acho que entendi tudo. Certo. Até mais – Laura desligou o telefone branco e olhou para o filho – Você não vai pedir mais nada esse ano, entendeu? Sua cota acaba aqui.

-Pode deixar.

-Vou falar com o seu pai. A gente conversa depois.

-Certo.

Laura retornou para a cozinha e Jake, animadíssimo, subiu correndo para o quarto e ligou para Dylan. O skatista também estava ouvindo a conversa das mães lá de sua casa.

-Ela deixou – Jake disse – Finalmente.

-Que ótimo. Essa viagem não seria a mesma coisa sem você.

-Cara, eu estou tão empolgado. Sua mãe vai fazer reserva para quando?

-Eu disse pra ela tentar o mais cedo possível.

-O Joe confirmou mesmo né?

-Sim.

-Beleza. Ontem à noite eu pesquisei na internet sobre o lugar, parece ser incrível. Mas a viagem de Hemiltown até lá demora um pouco né?

-Sim, provavelmente vamos sair daqui de madrugada para chegar lá cedinho. Vamos de carro. Você já esteve em um hotel antes?

-Não.

-Bom, nós nunca ficamos em um hotel cinco estrelas, mas até que é legal. O Kevin está começando a ficar animado com a viagem.

-Seus pais pensaram nisso por causa dele né?

-Sim. Espero que faça bem pra ele.

Jake desligou o celular algum tempo depois e deitou-se na cama, pensativo. Naquela tarde passou a maior parte do tempo no quarto, lendo. Por volta das cinco horas ele ouviu uma batida na porta e ao abri-la se deparou com Edward parado no corredor.

A Vida de Jake (Romance Gay)Leia esta história GRATUITAMENTE!