Capítulo 8 - O Caderno, parte 1

126 21 10
                                                  

Segunda metade do caderno de histórias do Jeff, folha 2

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

Segunda metade do caderno de histórias do Jeff, folha 2.

O Mago Barulhento

Era uma vez, em um reino muito distante, um mago barulhento que acordava a todos os habitantes da vila próxima de sua casa, sempre que espirrava.

Ele não espirrava a qualquer momento ou em todo o tempo.
O espirro se anunciava muito tempo antes com suas coceiras nas narinas e também lá dentro, bem lá dentro dos ouvidos.
Nos segundos finais anteriores ao espirro a coceira também passava para o peito do pé, subia para o umbigo e explodia nas bochechas.

Quando o mago espirrava, o espirro inicialmente era um espirro normal, mas o som gerado era amplificado a cada metro de sua propagação de modo que quando o som chegava até a vila que ficava a quinhentos metros colina abaixo, as vidraças eram quebradas, os cachorros clamavam pela morte, as crianças berravam e as mães olhavam para o chão cheio de cacos de vidro com olhos cheios de veias vermelhas e semblante enlouquecido.


§

§

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.
Jeff mais leve que o arOnde as histórias ganham vida. Descobre agora