01

2.7K 204 836
                                              

EL DIEZ

Proposta


.

Lauren Jauregui

Respiração ofegante, o suor tomava conta do meu corpo, minha visão começando a ficar turva, passei as costas da minha mão direita na minha testa limpando o suor que escorria. Encarei a latina em minha frente com aquele maldito uniforme preto e vermelho que eu tanto odiava. Ela veio em minha direção com tudo, olhei para baixo vendo a bola em seus pés correndo pelo gramado perfeitamente tratado do maior estádio do Brasil.

Voltei a encara a mulher que vinha em minha direção e depois a bola que já não estava tão próxima dos seus pés, estava praticamente entre nos duas, dei um pequeno pique em direção a ela, era certo de tê-la em meu domínio, se não fosse essa maldita jogadora a minha frente, que conseguiu dar um toque para o lado me tirando totalmente da jogada.

Fechei os olhos sentindo o peso em minhas costas, meu corpo ficando cada vez mais febril, fechei minhas mãos em punho e não tive nem coragem de olhar para trás para ver o que aconteceria. 

Só acordei de meu devaneio quando senti alguém me empurrar pelos ombros, me fazendo abrir os olhos e encarar a loira com o cabelo todo bagunçado preso em um rabo de cavalo. 

- Caralho, Lauren, vai deixar a Camila passar por você quantas vezes? 

- Foi mal! - Olhei para o lado vendo a latina passar por mim com um sorriso nos lábios.

- Foi mal o cacete, presta atenção no jogo, sua sorte é que ela não fez o gol. Se liga cacete, tomar gol do Flamengo dentro do maracanã acaba com a gente, então abre teu olho, capitã!

Me limitei dizer qualquer coisa para Dinah, apenas assenti com a cabeça. Eu sabia qual era a pressão de um Fla x Flu, ainda mais com o maracanã lotado, a última coisa que eu queria era ouvir milhares de torcedores doentes por esse time gritando por um gol que foi feito em cima de uma falha minha.

Eu jogava bem, tinha controle com o meu time, mas era só ter que jogar contra essa atacante que eu perdia totalmente o controle de tudo, sempre foi assim, e parece que nem os anos de amadurecimento me fizeram evoluir.


5 ANOS ATRÁS

Fechei os olhos esperando por um grito diferente de todos que estavam na arquibancada da quadra do colégio, um grito que sempre vinha quando eu fazia uma merda, um grito da minha melhor amiga.

- Puta que pariu, Lauren! Vai deixar a Camila passar quantas vezes por você e marcar a merda do gol? Não estou acreditando que vamos perder de novo para essas pirralhas.

- Merda, Verônica! Eu não consegui, Okay? E elas tem quase a nossa idade, nos temos 15 e Camila 14, esqueceu?

- Foda-se, elas são de uma turma a menos que a nossa e eu não aceito perder para elas mais um ano. Abre seus olhos e joga direito.

Verônica foi para o meio da quadra se aproximando da bola, junto com uma outra menina da nossa sala, desviei meu olhar da bola para a minha adversária que tanto em assombrava e ela tinha um maldito sorriso no rosto.

Neguei com a cabeça tentando me concentrar e voltei a olhar para a bola, assim que escutei o apito vindo de nosso professor de educação física, que agora era apenas o Juíz dos jogos do colégio. 

Verônica rolou a bola para Lucy, que tocou rapidamente para mim, uma loira que eu já tinha visto algumas vezes no colégio veio para cima, passei rapidamente a bola para a goleira que voltou para mim, toquei para Lucy que tentou reverter o lado com Verônica, mas infelizmente uma menina do oitavo ano conseguiu a posse da bola, tocando rapidamente para Camila que por obra do destino conseguiu passar por Lucy e diferente de todos que jogavam futsal, ela não tocou o cacete da bola, pelo contrário, se achou a mulher maravilha e avançou em minha direção.

El DiezOnde as histórias ganham vida. Descobre agora