Thirty-five / ALLISON

5.1K 211 115

Acordei com uma gritaria vindo da sala, assim que eu saí do quarto, Anny saiu do dela que era em frente ao meu. Descemos correndo e demos de cara com os meninos tudo sem camisa, apenas com uma calça moletom.

— Estão olhando demais. — Nate disse e eu não respondi.

— Perderam algo? — Aaron perguntou e Anny sorriu falso.

— Nosso sono. — Anny respondeu antes de mim — Vocês não param de gritar.

— Que horas são? — eu perguntei, meus olhos bateram no relógio que estava marcando 9:00AM — NATE EU VOU MATAR VOCÊ! — gritei e comecei a correr atrás dele.

Peguei uma colher de pau em cima do balcão e voltei a correr atrás dele.

— Eu não era o único que estava gritando. — Nate disse correndo.

— Mas você deixou eles me acordarem às nove horas da manhã, no SÁBADO! — gritei a última parte.

— Ally, não faz isso. — ele disse ainda correndo.

Eu passei por cima do sofá e bati em suas costas com a colher de pau, deixando uma marca vermelha. Os meninos pararam de rir e começaram a correr. Anny foi até a cozinha, pegou outra colher de pau e começamos a correr atrás deles.

(...)

Nossa manhã foi super calma, super.

Depois de bater neles com as colheres de pau, fomos para os nossos quartos tomar um banho.

Tomei um banho quente e demorado, saí do banheiro enrolada na toalha e procurei algo pra vestir. Peguei o primeiro par de roupa que apareceu na minha frente e calcei um tênis que eu nunca usei antes.

 Peguei o primeiro par de roupa que apareceu na minha frente e calcei um tênis que eu nunca usei antes

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Deixei meus cabelos soltos, passei um perfume e desci. Anny já estava na sala com os meninos.

— Onde vamos hoje? — perguntei sentando no colo de Nate.

— Para o parque, eles querem andar de skate. — Nate disse e eu dei um pulo.

— Eu não trouxe meu skate. — falei fazendo uma carinha triste.

— Você anda de skate? — Hayes perguntou.

— Desde pequena. — respondi rindo — Eu já te disse isso uma vez.

— Não estou lembrado. — ele disse fazendo cara de lerdo.

— Quando eu disse que iria sair pra andar de skate, eu disse um milhão de vezes, Hayes. — eu revirei os olhos.

— Já chega, vamos logo. — Taylor disse me pegando no colo.

— E ah, eu já comprei um skate pra você, pirralha. — Nate disse pegando um skate de baixo do sofá e eu dei grito.

Taylor quase me deixou cair, mas ainda bem que não deixou.

Saímos de casa, as pessoas que passavam por nós ficavam nos encarando como se fôssemos loucos. Até porque, não é todo dia que se vê um bando de meninos retardados rebolando no meio da rua.

whatsapp ↬ hayes grier Leia esta história GRATUITAMENTE!