XVIII

2.8K 239 58

Desculpem de verdade pela demora, tive um bloqueio criativo enorme e depois começou época de prova e não consegui escrever, claro que a preguiça ajudou um pouco, mas isso não vem ao caso agora...Mesmo depois de toda essa demora vim aqui com mais um cap pra vocês!

Cap dedicado a Ninamessier14 por seu aniversário que foi no inciso do mês, to um pouquinho atrasada, mas espero que goste mesmo assim ^^

LEIAM AS NOTAS NO FINAL DO CAP!

Não vou enrolar muito mais, boa leitura e desculpem os erros!

¤¤¤

A sombra de Kay tampou a luz da lua que recaia sobre mim e enquanto ele avançava empunhando aquela espada que parecia brilhar ainda mais depois que tampou a minha visão da lua. Tentei dar um passo para trás para tentar desviar do golpe que me atingiria em cheio, mas infelizmente pra mim, eu acabei tropeçando e caindo com tudo no chão.

Não consegui fechar os olhos enquanto via a espada chegar cada vez mais perto da minha cabeça pronta pra ceifá-la com vontade e precisão, e foi com extrema surpresa - e felicidade - que eu vi, do nada, algo se chocar com um despreparado Kay, fazendo com que ambos os corpos caíssem de lado e rolassem um pouco antes de pararem, sendo que o novo personagem conseguiu parar em cima, com um sai* pressionado na garganta dele, e com grande satisfação percebi que ele estava encurralado.

Tudo isso aconteceu em milésimos de segundos que mais me pareceram ser em câmera lenta e o tempo só pareceu correr normalmente depois que eu percebi que quem havia me salvado é uma menina vestida com um uniforme parecido com o meu, só que sem as mangas, deixando a listra em seu braço direito à mostra, também cheguei a conclusão de que definitivamente eu não a conheço, embora ela me pareça ser bem habilidosa.

Os rugidos, gritos e lamurias dos monstros que estavam sendo acertados e deixados para morrerem agonizados no chão, preenchiam o ar, mas nada disso parecia importante o suficiente comparado a garota que tem a minha total atenção e que havia me salvado, agora apontando dois sais para Kay - um na sua garganta e o outro na direção de seu rosto - que estava com os olhos arregalados de surpresa. A espada dele está longe demais para que ele conseguisse recuperá-la para tentar se salvar, mas isso não foi preciso, pois da mesma forma que essa garota havia aparecido, Ivy surgiu brandindo uma outra espada pronta pra ajudar o irmão, seus ferimentos nem pareciam a incomodar e nessa hora eu me simpatizei com ela, pois ela, assim como eu, faria de tudo para salvar a sua família.

Felizmente, a garota conseguiu se desviar do ataque de Ivy dando um salto para longe de Kay, os dois irmãos, pareceram trocar breves palavras antes de se levantar e correrem na direção do irmão caído, levantando-o para em seguida saírem em disparada, ou melhor dizendo, fugindo em disparada, sendo encobertos pelas criaturas que controlavam, não tive muito tempo para pensar sobre isso, pois as criaturas, numa tentativa de dar tempo para seus mestres fugirem começaram a atacar mais ferozmente do que antes e novamente vieram como abutres numa carniça pra cima de mim, mas a mesma garota que me salvou antes me ajudou a me levantar e a recuperar meu bastão que estava caído um pouco longe mim, antes de começarmos a atacá-los e mantê-los longe da gente.

Uma saraivada de flechas preencheu o ar, antes de caírem certeiramente em seus alvos: as criaturas, que soltaram gritos bestiais quando foram atingidos em seus olhos, pescoços ou em seus peitos pelas flechas lançadas por várias pessoas - que pela roupa eu sei serem Guardiões - que estão prostadas em cima dos prédios em volta da praça, tendo uma vista privilegiada do local e de seus alvos.

Sorri ao notar que havíamos conseguido achá-los e que poderíamos começar a reunir forças até conseguirmos reerguer a Ordem de novo.

Pegando meu bastão novamente e a transformando em foice comecei a ajudá-los a matar os poucos que restavam tendo o cuidado ao pisar nos montes de areias que os monstros se transformavam quando morriam, porque sempre há a possibilidade deles serem tóxicos, e um ferimento desse agora só iria me atrapalhar.

Guerreiros do AmanhecerWhere stories live. Discover now