De Volta Para a Escola

311 20 0

Dessa vez Dylan não tinha sido rápido.

-Hm... – Gemeu Jake, baixinho, quase inaudível.

O skatista foi diminuindo a velocidade até parar completamente. Retirou a camisinha cheia do pênis úmido e jogou-a no lixo ao lado da cama de Jake. Em seguida subiu a cueca e calça, fechando o zíper e o botão.

-Será que eles ouviram? – Perguntou.

-Acho que não. Não fizemos muito barulho – Jake respondeu, sentando-se.

Os dois adolescentes estavam sozinhos no quarto de Jake. Era uma bela noite de fevereiro, véspera do retorno das aulas e o horário no celular de Dylan indicava que já passara das oito horas. Jake e o skatista não conseguiram resistir ao desejo naquela noite...

-Quem é que tira o lixo? – Perguntou Dylan.

-Eu mesmo.

-Ah tá. Se a sua mãe entrasse no quarto e visse uma camisinha usada... O que iria pensar?

-Por isso mesmo que eu esvazio o lixo. Ela nem suspeita, acha que estou apenas fazendo a minha obrigação.

Dylan pegou as camisinhas em cima da cama e as guardou no bolso do casaco.

-Vou ter que comprar mais em breve, só sobraram três – Ele disse, enquanto caminhava até a janela.

-Quer que eu compre da próxima vez?

-Não precisa, deixa comigo.

Jake ficou sentado na cama olhando para o amigo, sem dizer nada por um tempo. O skatista estava encarando o céu noturno, pensativo.

-Não sei se estou preparado para voltar pra escola amanhã – Ele disse.

-Nem eu. E pensar que vou ter que olhar na cara de certas pessoas...

Dylan abriu um sorriso.

-James?

-Não, Liza.

-Ela é o de menos. Eu quero ver a cara do James quando eu revelar que sei do seu segredinho.

-Você não está pensando em contar, está?

-Claro que estou.

-Mas Dylan, e se ele ficar bravo e te agredir?

-Eu não tenho medo dele.

-Mas eu tenho. Não quero que nada de ruim aconteça com você.

Dylan virou-se e olhou para Jake com um sorriso. O loiro levantou-se da cama e abraçou o skatista.

-Esquece isso tá? Não vale a pena – Dissera.

-Se você está me pedindo...

-Quando ele te bateu no ano passado eu fiquei muito mal. Não quero isso de novo...

-Obrigado Jake.

O skatista sentiu seus olhos lacrimejarem. Finalmente encontrara alguém que realmente se importava com ele...

-Bom, já são quase nove horas – Disse Dylan – Amanhã vamos acordar cedo, melhor eu ir pra casa.

-Tá bom.

Dylan pegou o skate na parede, se aproximou de Jake e beijou-o. Precisava fazer aquilo ali, enquanto ainda tinham privacidade. Em seguida os dois saíram do quarto, atravessaram o corredor e desceram as escadas. Os pais de Jake estavam na sala assistindo TV, sem suspeitar de que os garotos estavam transando lá em cima há poucos minutos atrás.

-Tchau Laura, Tchau Edward. Obrigado por tudo – Dylan falou do corredor.

-Até mais Dylan, volte sempre – Laura respondeu gentilmente.

A Vida de Jake (Romance Gay)Leia esta história GRATUITAMENTE!