A Primeira Vez

702 30 1


A casa de Jake estava cheia de parentes no sábado de manhã. Eles haviam chegado bem cedinho, o que obrigou o garoto a sair da cama contra a vontade. Era a primeira vez que algumas de suas tias, irmãs da sua mãe, a sua avó materna, uma prima e um primo estavam visitando os Willians desde que se mudaram há duas semanas atrás. Jake não gostava muito de se misturar com a família por conta da timidez, além de não ter muita paciência para conversa dos adultos.

O grupo ficou na sala conversando. Jake se sentou no sofá ao lado da prima Ana de 22 anos, que atualmente fazia faculdade de publicidade. Uma vez ou outra o garoto era questionado por suas tias sobre sua vida, e ele detestava responder.

-Você já está namorando? – Perguntou uma delas, como se Jake tivesse tempo de arranjar uma namorada numa nova cidade em duas semanas.

-Não tia – O loiro respondeu.

-E como é a sua nova escola? Está gostando de lá?

-Sim – Ele respondeu.

E realmente estava. A Colton High seria perfeita se não fosse a presença de pessoas como James Allison, que fazia a vida de Jake e do seu amigo Dylan um verdadeiro inferno. Mas fora o eventualmente bullying que sofria, Jake gostava muito da nova escola.

-Aliás Laura, onde está o Edward? – Perguntou a avó Materna de Jake.

-Ele teve alguns assuntos para resolver na empresa hoje. Só deve voltar de tarde.

Sortudo, pensou Jake. O pai não teria que aguentar todas aquelas pessoas falando das mesmas coisas sempre.

-Como vai a clínica Laura? – Perguntou outra tia de Jake.

-Está indo muito bem. O local é bom, muitas clientes novas. Está tudo exatamente do jeito que eu queria – A mãe de Jake respondeu animada – Edward está me ajudando com a divulgação. Nós vamos criar um website em breve.

-Que bom. Eu estava pensando em passar lá essa semana. Você sabe, por causa daquilo que nós falamos no telefone.

-Ah claro.

Mas a pior coisa daquela visita de parentes, sem dúvida alguma era o primo de seis anos de Jake. O garotinho era loiro como Jake, possuía um temperamento muito agressivo e era uma criança agitada. Luan estava sempre correndo de um lado para o outro, mexendo nas coisas e desobedecendo a mãe.

-Quero jogar vídeo game – Dissera o garotinho.

-Jake, liga o vídeo game pro seu primo jogar – Ordenou Laura.

Jake não queria fazer isso, mas não teve escolha. Não tinha coragem de gritar com o menino na frente da família. Todos ali estavam ocupados demais para perceber o quanto Jake estava desconfortável e como tinha ficado irritado com o primo. O garotinho tinha bagunçado a sua coleção de jogos, espalhando vários títulos pelo chão.

-O que você quer jogar? – Perguntou Jake.

-Esse aqui – O menino respondeu, segurança uma capinha.

-Esse jogo você não pode jogar. É muito violento.

-Mas eu quero esse.

-Escolhe outro.

-Não. Eu quero esse!

-Eu já disse que não!

-Jake, deixa ele jogar o que ele quiser – Falou Laura, meio vagamente, conversando com uma de suas irmãs.

Jake suspirou e colocou o disco do jogo no console. Entregou o joystick para o primo com muita má vontade e voltou a se sentar no sofá. Só queria que estivesse sozinho em casa novamente, assim poderia passar o tempo jogando, terminando o dever de casa (que ele não conseguira terminar no dia anterior), dormindo, conversando com Dylan pela internet ou acessando seus sites de conteúdo adulto favoritos. Mas ao invés disso tinha que marcar sua presença naquela pequena reunião de família.

A Vida de Jake (Romance Gay)Leia esta história GRATUITAMENTE!