- E aí, o que me diz? - ele me perguntou, sorrindo. - Vai ser bom pra você.. além do mais, eu fiquei sabendo... Que.. Hum.. tem alguem que anda rondando a sua casa, e provavelmente é mandado pela pessoa que... Que tem te mandado as mensagens...

- É, não é uma opção ruim.. mas eu não quero atrapalhar... Você com certeza não vai mais poder andar pelado e dançar na frente do espelho balançando o negócio aí como se fosse um retardado só porque vou me tornar sua hóspede e na sua concepção, mulheres devem ser respeitadas e...

- wow... Calma aí... - Ele falou, para logo em seguida desatar a rir.

Meu deus. Eu e minha Santa boca que só fala bobagens..

Quando enfim, Harry se recuperou da sessão "saco de risadas", ele falou:

- Nao vai ser problema nenhum ter você em minha casa... Além do mais, isso vai facilitar mais as coisas, não acha? - ele perguntou, se aproximando novamente de mim e me oferecendo aquele sorriso sacana.

- É, pensando por esse lado... - dei um sorrisinho tímido, permitindo seu avanço.

- Mas por quanto tempo terei de ficar na sua casa?

- Tempo determinado, até o carinha que está rondando aqui sumir do mapa.. não se preocupe, meus seguranças irão fazer um ótimo trabalho...

- Se você diz, pra que duvidar, não é mesmo? - sorri, o abraçando pelo pescoço, o que o fez expandir o sorriso mas logo em seguida murchar novamente.

- Preciso contar uma coisa pra você.

- Tudo bem, sou toda ouvidos.

- Mas é uma longa história. Preciso que se sente.

- Ok... Se você diz... La vem bomba! Aí meu Deus... - Eu falei, afinal estava temerosa pelo que ia sair daquela boca maravilhosa.

Tudo começou quando entrei para a Faculdade de Administração, alguns anos atrás. Eu finalmente havia entrado na faculdade, e fora isso, tinha a banda para continuar com os shows.
Eramos inseparáveis, e diminui o ritmo dos shows porque de fato, apelamos ao nosso empresário, uma vez que cada um tinha suas coisas para fazer por fora da banda.

No meu caso, a faculdade de administração.
Meu pai estava muito orgulhoso, embora ele ainda mantivesse a opinião a respeito da One Direction, que era uma perda de tempo e blá blá blá...

Era primavera em Londres, e eu havia acabado de terminar meu primeiro período de administração, da Londres University - A melhor do país.

50 Tons de Harry Styles Leia esta história GRATUITAMENTE!