Chapter 46: Louco Amor

4.9K 481 95

Olá pessoal! Estou enfrentando um sério problema com minha internet e então decidi mudar de empresa. Talvez não consiga postar o capítulo desta semana por conta disso :/ 

Me perdoem! 

-


Emma


Acho que nem preciso dizer que bati em Jason.

Foi inevitável.

Meu primeiro impulso foi pular em cima dele no meio do ringue e com isso todos começaram a torcer por mim gritando "Pega ele, garota!" dentre outras coisas.

Jason a todo o momento tentava fugir dos meus golpes, se protegendo com as mãos e praguejando um pouco, como uma criança, o que fez a multidão toda ir ao delírio.

- Aí! – exclama com dor quando bato forte em suas costas. – Para com isso, Emma! Essa merda dói, cacete! – tenta se esquivar.

- Seu idiota! Imbecil! – continuo golpeando, batendo com toda força que tenho e esbofeteando sua cabeça.

– Eu devia era matar você! – tiro meu outro sapato e começo a esmurrar Jason com ele. Desse jeito o estrago é maior.

Depois de algum tempo uns caras subiram e começaram a me puxar, tentando tirar-me de cima de Jason, e foi ai que tudo piorou. Jason e Sean ficaram furiosos e assim partiram para cima, armando uma enorme confusão. No final todos nós fomos expulsos.

Eu com meus cabelos todos bagunçados, Jason com um olho roxo e Sean com o lábio sangrando. Estávamos um completo desastre.

Olho para Sean e o vejo limpando uma grossa linha de sangue, que escorria de seu queixo, na manga de seu terno. De imediato meu coração bate em meu peito em ritmo acelerado, ocultando minha raiva e me fazendo tremer. Preocupação e culpa me assolam e sem sequer hesitar corro até ele.

- Sean! Ai, meu Deus... – choramingo. – Você tá bem? – me aproximo segurando seu rosto com as duas mãos. – Quer alguma coisa? Tá doendo muito? – toco seu lábio cortado e com isso Sean pragueja baixinho. – Me desculpa, isso é minha culpa... – digo massageando seu rosto de leve.

- Acalme-se querida, estou perfeitamente bem. – sorri tocando minhas mãos carinhosamente, tentando me tranquilizar. Toco seu lábio cortado de leve e com isso Sean pragueja baixinho.

– Ai... – gemo por ele. Seu corte não parece grande, mas está saindo bastante sangue e seu queixo está vermelho, com certeza ficará inchado depois...

– Querido me desculpa... Desculpa! – peço imediatamente massageando seu rosto de leve e dando alguns beijinhos com muito cuidado para não machuca-lo mais. Com isso Sean parece se esquecer de seu ferimento abrindo um imenso sorriso para mim, me deixando menos preocupada.

- Isso é minha culpa... – acaricio seu rosto com delicadeza e um pouco envergonhada.

- Hei! Eu também tô bem, viu? Não se preocupe! – Jason ironiza, tocando seu olho machucado e mostrando uma careta de dor.

Viro e o encaro com um olhar matador.

- Não é culpa sua, querida. – Sean fala sereno, acariciando meus braços e me puxando para um abraço. Mesmo a contragosto nego seu carinho, me esquivo e vou até Jason.

- Você tem razão, Sean. Isso é tudo culpa dele! – aponto Jason.

– Onde você tava com a cabeça?! Porque você mentiu pra mim? Não pensou que eu iria desconfiar ou descobrir? Você sumiu por uma semana! Não me deu notícias e quando eu finalmente descubro onde você está quase morro do coração! – grito andando de um lado a outro no meio do beco em que estamos, atrás da garagem onde as lutas continuam acontecendo.

Sempre sua Luce  (COMPLETO)Leia esta história GRATUITAMENTE!