1.8

1.2K 77 12

Acordo e tento me localizar nesse cômodo totalmente branco.

Hospital?

O que houve?

Quem me trouxe pra cá e por que?

Várias outras perguntas semelhantes a essas sondam minha mente em buscas de respostas. Sem sucesso.

Olho para os lados da cama e vejo alguém que não era suposto estar aqui. James...

"O que faz aqui?" pergunto e o vejo abrir os olhos e me direcionar um olhar cansado.

"Eu vim ver como estava e acabei cochilando." diz e me manda um sorriso preguiçoso. "Mas como a princesa está se sentindo?"

"Eu,bem... Só não estou entendendo o porque de estar aqui. Você pode me explicar?" pergunto apreensiva.

"Me desculpe...." começa ele. "Eu fui burro de te deixar quase sozinha naquela casa com aquele homem... A culpa é minha." diz ele e suspira pesadamente.

Do que ele está falando?

"Do que está falando? Que casa? Que homem?" pergunto.

"A casa de meu pai."

Ele só pode estar louco,o que eu iria fazer na casa do homem que mais odeio na face da Terra?

"Não estou entendendo o que está falando. Você deve estar errado sobre isso,afinal,eu nunca iria à casa de seu pai depois que ele.... Você sabe." digo baixinho e ele me olha apreensivo.

"Eu..... Acho melhor chamar o doutor para você. " diz e saí apressado da sala.

"Não precisa." digo mas ele já se foi.

Logo um homem de jaleco branco entra pela porta sem graça de cor branca. Aposto meu rim que é o médico.

"Olá querida,sou John, seu médico. " diz ele e sorri para mim.

Wow. Ele é bem bonito.

"Olá, sou Mia,sua paciente... Quando poderei ir embora?" digo e dou meu melhor sorriso.

"Quando demonstrar estar cem porcento mocinha." diz e sorri. "Se sente mal ou com algum incômodo?" pergunta ele.

"Não." digo mas logo repenso. "Talvez uma leve dor de cabeça. " digo e sorrio envergonhada.

"Irei mandar a enfermeira lhe dar uma dose de analgésico. E... Por acaso se lembra do que houve ou de como chegou aqui,Mia?" pergunta.

Talvez se eu forçar eu me lembre... É, parece que não.

"Não." digo simplesmente.

Ele olha para James.

"Namorado?" pergunta.

"Chefe." diz ele e o médico ergue uma sobrancelha.

"Bom,isso me parece um caso de perda de memória recente..." diz ele e meu coração gela.

O quê?

"Como assim?" pergunto.

"Bom,Mia. Você teve uma contusão grave no crânio, e poderia até ter causado sequelas mais graves,mas fique calma, uma hora essas memórias iram voltar,pode ser em sonhos,flashes de imagens,ou de outras diferentes formas. " diz ele.

Se isso era pra ser uma tentativa de me deixar aliviada. Obrigado,pois falhou completamente.

"Drew... Eu quero o Drew..." digo e começo a retirar os fios e agulhas ligados a meu corpo.

"Mia... " diz o médico.

Mas eu me recuso a ouvir sequer mais uma palavra que ele tenha a dizer.

"Mia.... Pare." diz James num tom autoritário.

"Você não manda em mim fora daquele escritório, Sr. James Ford." murmuro ironicamente.

"Eu não estou mandando,estou pedindo.... Eu ligo para o Andrew,mas fique quieta,não quero que te dopem... " diz e eu suspiro.

"Ligue logo para o meu namorado." digo.

"OK. Só vou ali fora falar com ele."

...

Saio da sala onde Mia se encontra. A ver naquele estado me tortura,e saber que fui parcialmente culpado por seu estado me faz querer morrer.

O médico diz que ela perdeu algumas memórias, acho isso preocupante.

Mas agora tenho que ligar para o caralho do Andrew.

O que eu não faço por essa mulher.

Mas quando digito seu nome no contato meu celular começa a vibrar.

Uma ligação de número restrito...

Quem conseguiria meu número? Pouquíssimas pessoas tem meu número pessoal.

"Alô." digo assim que atendo a chamada.

"Parece que temos um teimosinho por aqui,não é? Vou dizer pela última vez.... Fique longe dela,ou o próximo remédio da tarde vai fazer ela parar de respirar. "

Vai fazer ela parar de respirar é tudo que consigo ouvir.

Quem quer que esteja fazendo essa brincadeira vai me pagar por isso.

Mas,como alguém saberia que ela está no médico?

"Quem é você?" pergunto.

"Alguém que sabe que ela está no quarto 121 com o médico,e que você está no corredor com cara de tapado...." diz,e eu começo a olhar ao meu redor. "E agora está olhando como um idiota para os lados. " diz e ouço uma gargalhada. "Você se superou,James... Realmente está de quatro por essa vadia."

Um som anuncia o fim da ligação.

Mas que porra foi essa?

∆∆∆∆∆∆

Voltei.

Meu Chefe É ( LIVRO PAUSADO)Leia esta história GRATUITAMENTE!