janela da alma

631 94 6

Não adianta tentar esconder. Eu já vi. E está mais óbvio do que você pensa - isso vindo da encarnação da obviedade. E eu, como qualquer um que tenha olhos, vi.

Um par de olhos saindo de foco, e entrando em mira. Um arrepio percorrendo a espinha, debaixo para cima, até chegar à nuca só para ser espantado com um leve chacoalhar de cabeça, à guisa de "isso não pode estar acontecendo". Um sorriso genuíno, capaz de trazer à tona um semblante distinto em um rosto tão familiar.

"Os olhos são as janelas da alma", e através dos meus eu vi a sua. Eu já vi, e não sou capaz de desver. É recíproco.

Eu, NósLeia esta história GRATUITAMENTE!