Final Feliz - Parte 1

1 0 0
                                                  

Música – Evanescence - The Last Song I'm Wasting On You

Dedicatória: Junior Genilson

".... Bela noite, minha amiga escuridão, seus seres habitantes.... Meus inimigos. Enquanto isso continuo andando sozinho...".

Andando no meio de um parque a meia noite, o garoto moreno e cabelos escuros, segurando a sua foice caminha entre os humanos, que não podem vê-lo.

Rapidamente, cortava os seres negros que sumiam. Cortava sem ligar para nada, como se pensasse em outra coisa.

– Por que...? – Perguntava ele para si mesmo. Lembrando dos dias felizes que passou com o seu namorado. Caçando demônios e seres negros. Sorrindo, e deixando uma lagrima correr seu rosto até cair no chão.

Um cachorro passa acompanhado de seus donos.

Cheira o molhado no chão.

Lambe, solta um leve ganido e continua andando sem que os seus donos notassem qualquer coisa.

Um Grande monstro de chifres, berrando e urrando aparece da sombra de uma arvore.

Feroz, fica de pé sobre as patas traseiras se mostrando sem medo para o jovem garoto de preto.

– Cala a boca! – Berra o jovem que em questão de piscar de olhos, atravessa pelos demônios que não soltava nem mais um som.

Caia no chão e sumia em pó negro.

O jovem de cabeça baixa, chorando, agora sozinho em meio ao parque, pouco iluminado.

– Eu.... Eu.... Te amo... – Diz ele para si mesmo. Sem que ninguém ouvisse.

Nesse instante, o lobo preto, vestido com a sua capa preta sai de trás de uma das arvores.

Ele percebe o garoto estar distraído, e caminha até ele sem esconder a sua presença.

O ar em volta do garoto mudou um pouco, a respiração fica mais silenciosa.

– Sou eu... – Diz o lobo.

– Lobo... Felipe...? – Pergunta o garoto, se levantando, sem mostrar o rosto.

– Fez um bom trabalho para um leve, número cinco... – Diz ele, vendo toda a área limpa e sem vestígio de seres adversos ou demônios.

O garoto não fala nada por um instante.

– Obrigado lobo – Diz ele finalmente tentando se animar.

De repente, o garoto sente o lobo atrás dele, passando a sua pata peluda de pelos negros em sua barriga, por cima do sobretudo preto.

– Eu também te amo.... Meu lindo – Faz uma pausa - Não só ele...

      

Contos de Um Lobo na Cidade - Vol. 2 - Histórias Não ContadasOnde as histórias ganham vida. Descobre agora