Depois de tanto me pedirem mais capítulos, tive que adiantar esse do Matt pra alegrar minhas fofuletes.

Se deliciem e espero que gostem :)


Matt é o nosso lindo maravilhoso Jeremy Irvine ( foto acima)

Vamos ao capítulo!.

Conheço a Lauren desde pequeno.

E desde essa época eu nutria uma paixão secreta por ela. Mas nunca tive coragem de me declarar como deveria.

Meus pais, quando cheguei aos 15 e não tinha arranjado nenhuma namorada, me chamaram para uma conversa, e me perguntaram se eu era gay.

- Filho, pode assumir. A gente não vai te julgar, querido. - Minha mãe me falava.

- Assumir? - eu realmente estava confuso naquele dia. Que porra de papo era aquele?

- Sim, querido. A gente sabe que você é gay e não sabe como contar pra gente. Mas somos modernos, não ligamos para sua sexualidade e..

Eles pararam de falar ao verem que eu estava morrendo de rir. Vermelho como pimenta.

Era hilário toda aquela cena para algo que eles nem sabiam se era verdade ou não.

- Gente, eu não sou gay. Pelo contrário, sou tão hétero, mas tão hétero que até to apaixonado por uma garota aí, só que ela não me dá bola.

Meus pais, então sorriram.

- Nossa, meu filho. Mas procure nos entender, você nunca trouxe uma garota para cá, para a gnete conhecer...

- Claro, pai. Eu saio com algumas garotas, mas não é nada sério. Só que estou louco por uma garota aí, mas ela não vê isso...

- E essa garota seria por acaso, a Lauren?

Como ela sabia?

- Não faz essa cara, não.você pensa que eu nunca notei os olhares que você lança pra ela... Como eu não tinha percebido que essa tal admiração que você tanto sentia por ela era amor... Ow meu Filhotinho fofuchinho da mamãe...

- Mãe! Ok, ja chega - Falei me afastando dela, depois de tanto apertar minhas bochechas como se eu fosse um garoto de 7 anos.

- Tudo bem, querido. Não temos nada contra gays, mas é um alívio que você não seja.. sabe, essa sociedade cruel não perdoa e você sabe que o preconceito ainda é muito grande...

- Tá mãe, eu entendi. Agora preciso ir...

E assim nossa breve conversa sobre opção sexual acabou. Felizmente.

Desde então, meus olhos só voltavam para Minha melhor amiga que nunca havia notado minhas olhadas, até aquela noite,pelo menos...

Eu estava muito bêbado e não sei porque merda eu fiz aquilo...

Flash Back On:

O que deu em você? A gente não estava com pressa nenhuma pra sair... Porque a pressa? - Lauren me perguntou, ao me ver arrastá-la para longe do cara intrometido.
- Nada. Eu... Foi mal OK?
- Ah claro.. Fica de TPM e vem descontar em mim...

Bufei. Estávamos no meio da rua.
- Vamos voltar pra lá?
- Agora? Não estou mais a fim, obrigada. - ela começou a andar, e eu, insistentemente fui andando atrás dela.
Andei o mais depressa possível.

- Lauren! Espera! Eu... Eu preciso falar uma coisa pra você. - finalmente para alguma coisa o álcool servia, além ds deixar as pessoas perdidas por horas. Agora eu teria coragem de me declarar.
- Falar o que?

50 Tons de Harry Styles Leia esta história GRATUITAMENTE!