Capítulo 66.

2.1K 144 20

Alice.

- Senta aí.- Digo logo depois de um suspiro.

- Posso finalmente te contar, o por que tive que abandonar vocês?- Ela pergunta e eu concordo.

- Só falar.- Respondo seca.

- Então, eu tinha acabado de terminar com um ex namorado, quando eu encontrei seu pai. E bom, foi amor a primeira vista. A gente foi ficando, namorando, até que ele me pediu em casamento. Depois de um tempo, eu tive você. Nossa, minha felicidade foi imensa, ter finalmente minha filha nos meus braços.- Ela sorri, e eu quase deixo um sorriso escapar também , mas me contenho.- Enfim, você cresceu, e logo depois eu engravidei do Adam. E quando isso aconteceu, meu ex que tinha viajado, voltou, ameaçando a matar vocês se eu não fugisse com ele.- Nessa hora, minha boca automaticamente se transforma em um grande O.- Eu não podia perder vocês, ou eu ficava longe, ou vocês morriam. Então, eu pedi pra ele esperar eu ter o Adam, e logo depois de um tempo, quando você e seu pai poderiam finalmente cuidar dele, eu fui. Eu chorei horrores, e quase fui torturada. Na verdade, eu fui, por que era uma tortura ficar longe de vocês. Mesmo vocês não me vendo, eu sempre estava lá. Nos dias do seu aniversário, e do Adam, eu até pensava em mandar cartas, mas eu ficava com medo de vocês não me perdoarem, sei lá. Eu vi vocês crescerem, e só consegui voltar hoje, por que mataram o meu ex, e eu finalmente fiquei livre dele. Então comecei a procurar vocês, parei até nos EUA. Vocês se mudaram desde então, isso só tornou a minha busca mais difícil. Cada casa que eu ia, e não eram vocês, eram um choro maior. Quando estava quase desistindo de tudo, eu te encontrei na casa do seu namorado.- Ela diz dando um suspiro, e meu olho estava cheio de lágrimas, e o dela também. Gravidez deixa a gente sentimental pra caralho.

- Eu não sei nem o que dizer.- Respondo sincera.

- Só queria pedir que me perdoasse, e.. um abraço.- Ela diz limpando o olho e me encara. Desvio o meu olhar para o barulho na escada. Adam. Ele também estava chorando, e o soluço dele preenchia a sala.

- Adam.- Chamo ele, que me olha.- Vem cá.- Ele caminha devagar.- Você ouviu?- Pergunto e ele concorda.

- Davi me disse pra descer, que você tava precisando de mim aqui.- Ele diz e dessa vez eu sorrio. Bem a cara dele. Desvio o olhar pra Gabriella, e ela encara o Adam com um brilho nos olhos. Não posso negar, eu faria o mesmo que ela fez. Ela não teve culpa de nada, fez isso pra salvar a gente. E eu ainda amo ela, apesar de tudo. Volto meu olhar pro Adam, que está meio perdido.- Acho que devíamos perdoar ela.- Ele mexe a boca, sem fazer nenhum barulho e eu concordo com a cabeça.

- Me perdoam?- Ela pergunta, acabando com o silêncio.

- É, acho que sim. Eu faria o mesmo pelo meu filho, e você só fez isso pra proteger a gente.- Ela sorri.

- Posso abraçar vocês?- Ela pede e eu concordo sorrindo também. Ela abraça a gente, e finalmente eu posso sentir aquele cheiro novamente. Bom, o perfume não é o mesmo, mas o cheiro natural dela, é.

- Trocou de perfume?- Pergunto e ela ri.

- Sim, ainda lembra do meu cheiro?- Pergunta.

- impossível esquecer.- Respondo sorrindo. Ela solta a gente com um sorriso enorme.

- Adam, olha só pra você.- Ela coloca a mão na boca e ele ri.

- Ele tem os seus olhos.- Digo sorrindo.

- E seu rosto é todo dela, né. Tinha que aproveitar alguma coisa.- A gente ri.

- Acho que isso, te fez entender realmente o que eu passei.- Ela coloca a mão na minha barriga devagar e eu sorrio.

- Com certeza fez.

Apaixonados por Acaso (EM REVISÃO)Leia esta história GRATUITAMENTE!