Capítulo 81.

394 31 7

Costumávamos ser grandes amigos... Quais eram as chances de Luan estar falando a verdade? Eles poderiam até ter o mesmo ciclo de amizades, mas daí a serem grandes amigos? Nique sempre deixou meio claro que não ia muito com a cara de Luan, e isso bem antes de começarmos a namorar.

Alguns anos atrás.

Se Lizandra Santana não fosse mulher de um grande CEO, ela certamente poderia trabalhar como organizadora de eventos pois não deveria existir ninguém no mundo á dá festas tão deslumbrantes quanto as delas. Mas ainda sim não me sentia totalmente a vontade em estar infiltrada no meio de tantos ricaços com cara de esnobe, aquele não era meu mundo. Era o mundo da minha melhor amiga, Lauren. Se ela não tivesse praticamente me implorado para vir, com certeza estaria em casa lendo algum livro ou zapeando pelos canais da televisão. Adorava sua família e tudo mais, apenas nao me encaixava ali. O vestido que Lauren havia me feito comprar estava curto demais e decotado. E como se não estivesse me sentindo deslocada e desconfortável o bastante, Gideon havia carregado Lauren para seu grupinho de amigos.
É claro que ele precisava exibir sua linda filha para todos, como se ela fosse um troféu ou algo do gênero.
Estou quase saindo de fininho da festança quando vejo Luan. Ele estava lindo de morrer. Bom, ele sempre tava e tudo mais. Só que usando smoking conseguia me deixar com as pernas bambas mesmo de longe. Infelizmente eu não era a única a se sentir atraída pelo cara. Ele tinha uma legião de garotas lhe cercando, o que me deixava no banco de reserva.
"Você me parece ser boa demais para alguém como ele."Fala alguém atrás de mim, uma voz masculina.
"Hãn, e você é?" Me viro. Assim como todos os caras na festa, esse também usa um elegantissimo smoking e tem aquela aparência de eu sou rico. Ele até que é bonitinho, e seus cabelos claros combinam com seus olhos cor de mel.
"Nicholas..."

Atualmente.

Com medo do que Luan possa falar, passei meu braço em volta da cintura de Nicholas e o abracei de lado.
"Como pode perceber, Luan, estamos indo embora."Se Nique vai saber o que rolou entre Luan e eu, que seja da minha boca. Odiaria ter minha vida exposta assim, no meio da rua, em frente um bar." E só não fui me despedir porque você e meu pai pareciam ocupados." Pensar que Luan me jogou para escanteio tão rápido, só faz minha raiva aumentar.
"Seu pai está aqui?" Nicholas me olha incrédulo e se afasta de mim."Quando deixei de fazer parte da sua vida? Porque mais parece que ele é seu noivo! "Ele grita, me deixando um pouco assustada." Você precisa decidir! Ou nosso noivado, ou ele!
Fico sem reação, surpresa com sua atitude. Faria mais sentido Nicholas partir para cima de Luan, não me colocar na corda bamba.
"Tá falando sério?"
"Você não tá me dando escolhas!"Ele esbraveja novamente.
"Posso saber que porra está rolando aqui? Porque dá pra escutar de longe essa choradeira!"Meu pai esbraveja de volta, vindo na nossa direção. Richard tá logo atrás, e Dina e Thea e mais alguns clientes observam a cena pela porta.
Minha nossa. Não havia notado esse tanto de pessoas.... Que vergonha.
"E é melhor aquietarem os hormônios porque essa é a minha filha!"Emendou papai, arrancando risadinhas de Richard. Eu o olhei feio. Ele adorava mesmo um bom barraco.
"César."Nicholas cumprimentou meu pai, agora mais calmo, diria." Não queria causar um tumulto, nem nada. Apenas quero conversar com Natalia. A sós. "Ele me olha, um olhar quase tão irresistível quanto o que Luan me dá para conseguir algo.
"Acho que ela já tem idade o suficiente para decidir se quer ou não falar com você, ou com qualquer outra pessoa. Mas não se esqueçam que sou o pai dela e tenho uma arma. E que, não dou a mínima para seus sobrenomes importantes. "Luan levantou uma sobrancelha, mas felizmente não questionou nem nada. Ele simplesmente balançou a cabeça, como se concordasse com a ameaça maluca do meu pai. Não era nem preciso olhar para Nicholas para saber que estava irritado como o inferno.
Richard e meu pai saíram, mas Luan permaneceu.
"Podemos conversar agora?" Pediu Nique. Dava para notar que estava incomodado com a presença de Luan, porém não queria causar mais discussões desnecessárias e me irritar. Eu admirava isso nele. Já que Luan ao contrário, fazia de tudo para me enlouquecer. Literalmente.
"É o seguinte, não vou escolher entre você e Luan... nem nada disso! Ele é meu amigo, precisa entender que não temos nada e superar esse ciúmes idiota... "Me virei para Nicholas, e segurei seu rosto entre minhas mãos. "Porque eu amo você. Só você."
"É claro que ama!"Luan ironizou, soltando uma risada forçada. Ele deu as costas e voltou para dentro do bar, e eu senti meu peito encolher só de imaginar que Luan agora deveria me achar uma vadia mentirosa. A opinião dele sobre mim não deveria ter tanta importância. Ele não deveria ainda mexer comigo. Tudo tava errado, precisava concertar as coisas.

Impasse. Leia esta história GRATUITAMENTE!