Capítulo 49

15.9K 1K 27

Duas semanas depois..

A maior parte do dia acaba sendo chato, pelo fato de que... estou sozinha.
Não seria conto de fadas se eu acordasse de um sonho, já havia acontecido cada bizarrice.

- Então filha, à carta já chegou? - minha mãe pergunta, enquanto tranca a porta de casa.

- Bem acho que o pessoal da Universidade não me aceitou - sou sincera enquanto olho para todos os lados possíveis procurando por Matt.

- Filha, eu ja disse para você mais de uma vez, que ele não vai voltar, pelo menos foi isso que eu concluí.

- Mãe, ele sempre volta.

Começamos a caminhar, para a parada de ônibus, ao qual estava vazia. O dia estava nublado, sem um tom de alegria no ar. Minhas botas vermelhas ja estavam desbotadas, pois eu não havia mais ânimo para lavar.

- Esse é o problema, ele sempre "volta", mas nunca "fica".

- Mãe essa negociação de trabalho é longa, ele está viajando vários países - minto. Já menti tantas vezes que essa não seria á última.

- Eu só quero te ver bem Emmanuela, não quero lhe ver triste.

- Eu estou bem, sempre estou bem.

Depois de algumas horas eu ja estava no apartamento de Matthew, enquanto mamãe estava indo fazer suas compras semanais. Peguei a chave do carro, que ele havia "me emprestado" para eu ir trabalhar. Claro, que eu não estava cumprindo metade das coisas que ele me dissera.

Liguei na estação de rádio pop, enquanto escutava á melhor cantora de todos os tempos, Beyoncé. Não é atoa, que é uma mulher muito poderosa. Quando começou á chuviscar, liguei o para-brisa, na tentativa de me entreter com o movimento. Fechei os olhos por alguns segundos lembrando, que poderíamos estar junto agora. Mas tudo isso não passava de imaginação, pelo menos não aqui e agora.

Ao chegar na empresa, deixo o carro na vaga de Matthew, percebo os olhares dos seguranças ao me ver descer do carro. Sorrio enquanto ando para o escritório, de Gabe.

- Bom dia Emma! Hoje teremos uma manhã cheia - o abraço apertado, com aroma de Amora me recepciona.

- Sorte que eu dormi cedo ontem - comento, enquanto ela organiza uns lápis caídos na mesa.

-.. Ou que meu irmão não apareceu por lá! - ri alto.

- Olha só quem fala eo seu noivo?

- Hoje nós vamos para uma reunião, então nada de tirar minhas concentrações..

- O.k!

Duas reuniões sobre agências de viagens, não fazia parte do meu plano. Quase dormi na sala, ao ouvir inúmeras vezes o homem de palitó azul falar que: Sua Companhia poderia ser nossa filial!
Gabe respondia sem entusiasmo as perguntas, negava propostas exageradas e sem nexo.

- Então mais tarde nós poderíamos fazer uma sessão de filme, já que é sexta, o que achas? - Gabe pergunta animada. Se eu não tivesse sonolenta, poderia jurar que vi ela saltitar.

- Está bem, vou comprar pipoca, te espero.

Antes de ir para o apartamento, passei em casa para poder ver Savannah. Aquela espoleta, estava dançando em frente ao espelho.

O sorriso ao me ver, fez meu cansaço desaparecer. Ela corre aos meus braços, deixando sua careca encostada na minha cintura.

- Sabiá que eu ganhei um rádio! - ela aponta para um aparelho eletrônico Rosa.

- Uou! Mas isso é demais! - empolgo ela, a mesma mostra ânimo. Seus braços me largam e volta para o radio, mamãe aparece com seu cesto de roupa suja.

- Então ja comprou os CD's? - pergunto para ela, enquanto Frida coloca as roupas na máquina.

- Não.. tu vai comprar pra mim? - ela ri, de um jeito sapeca.

- Quem sabe.

- Vai dormir hoje aqui? - Frida me entregá um pedaço de bolo, experimento e faço cara de reprovação.

- Não, hoje eu tenho sessão de filmes com Gabriella.

- Sessão de filmes? - minha mãe pergunta irônica.

- Óbvio.

Ela ri, enquanto entrega outro pedaço para Savannah.

- Semana que vem iremos fazer uma festinha - mamãe fala.

- Festinha?

- Eu vou fazer sete anos. Vou virar adulta! - Sasah alisa o cabelo e morde o bolo.

- Então vai virar adulta? Mesmo? - pergunto.

Ela me olha, séria.

- Vou sim.

- Que bom, assim podemos doar todos os seus brinquedos! Já que és adulta.

Se assusta, olha para Frida que concorda comigo.
Faz careta e logo, bate o pé no chão.

- Se é assim não quero ser adulta.

Gargalhadas ecoaram pelo cômodo, Savannah era uma garotinha muito inteligente e cativante. Todos os dias eu vinha ver ela, até porque se não viesse, ela ficava brava.

Meu celular vibra no bolso da calça, mensagem!

Não vou poder ir essa semana, talvez na outra. 😯 Estou com saudades!

Eu também estou com saudades, quando vai voltar para ficar? 😕

Não posso garantir que permanecerei.. Mas sempre voltarei. 😚

Sempre estarei aqui. Savannah faz aniversário semana que vem.. 🎂

Mandarei um presente, diga para ela que tenho uma surpresa. 😄😄😄 Mas agora preciso ir, eu te amo.

Idem. 😳

Não acreditava, mas uns dias sem ver Matthew, o que será que aquele homem estava fazendo aos comandos de W.. Boa coisa não era, aliás Karen havia prometido que voltaria me ver em breve.. já que tinha voltado para sua cidade. Nem notícias tinha mandado.. e.. Micael, não sabia nem se estava vivo.

_____N/A

Boa parte de vocês querem me matar hahaha.
Sim fiquei um tempo sem postar, tirei umas férias do wattpad. Voltou a faculdade e minha vida pessoal estava uma bagunça.

O livro vai se dividir em duas temporadas, então essa primeira está quase acabando!

Me perdoem anjos!

Vou postar duas vezes ou três durante a semana.. depois das vinte e três horas! 23:00.

Beijos! 😘😘😍😘😍😘

Querida BabáOnde as histórias ganham vida. Descobre agora