Prólogo

9.7K 363 29







*Bem Vindos!!!

@SrSven -> Pagina Face


ESTE LIVRO SERÁ LANÇADO EM JULHO!!!!!!


------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------









Charlotte

Estava atrasada, era exatamente oito e vinte da manhã, havia acordado cedo para embarcar o quanto antes de volta a Amsterdã.

Estava na Bélgica, exatamente em Bruxelas na central Station. Passei o final de semana na casa de campo dos meus tios tutores, Daniels e Léo.

Após a morte de papai e mamãe, eles ficaram com a minha guarda. Por mais que o tempo passe parece que foi ontem que tudo aconteceu. Morava em Amsterdã desde que entrei na faculdade de belas artes, porém, serei herdeira da revista Honey, o problema é dizer para meus tios que eu não quero assumir o cargo de editora chefe ,afinal, eu ainda não fiz vinte e um, no testamento meu pai pediu para tio Daniels ter o comando de tudo até eu me formar na faculdade e completar a idade. Pois bem, faltam meses para o meu aniversário, e falta apenas uma nota para eu poder me graduar, escolhi um curso que mais me identifiquei, eu adoro desenhar, cantar e dançar, não era atoa que me formei na academia clássica de ballet, mas a única catástrofe desse curso fantástico era a Geometria, eu não me orgulhava de ter mostrado os seios para o meu professor Mark Peston, pra passar de ano, não era a garota de exatas e sinceramente, nunca mais veria esse velho em minha vida.

Não sei muito bem o que fazer. As vezes me pegava pensando nesses detalhes e esquecia do mundo lá fora.

Saindo dos meus devaneios, lembrei que estava atrasada. O trem bala já estava para partir quando corro para o embarque. " Merda!" gritei.

Por sorte uma senhora estava embarcando devagar e deu tempo de chegar, ofegante. Mostro meu bilhete e entro procurando o número da cabine. Espero que esteja vazia, ao entrar na cabine vinte e cinco me sento a poltrona colocando minha bagagem de mão do lado. Por hora, ela se encontrava vazia.

Coloquei meu fone/Bitch Better Have My Money-Rihanna/ tocava sem dúvida essa era minha música predileta, não gostava muito de pop, mas essa música é demais. Percebi que o trem começou a andar, então, acabei pegando no sono.






Akira

Hoje foi uma manhã bem conturbada, estava exausto e com dor de cabeça, afinal, estou na Bélgica há doze horas, por sorte consegui um bilhete de trem, esperar o jatinho seria pior, demoraria mais para chegar a Amsterdã, fazia um mês que estava morando em hotéis, falei para Aron que não iria me adaptar, por mim teria ficado na Alemanha, tomando conta da empresa de diamantes da família ,mas parece que meus planos se concretizaram, passei no concurso para ser embaixador, agora além dos negócios, representarei a Alemanha em Amsterdã, sempre quis seguir com os negócios da família, vinícolas, exportação, importação, além disso, teria que me dedicar ao meu país. Sempre fui um cara ético, me relacionei com mulheres íntegras, não sei lidar com relacionamentos, até aí tudo bem, convivi anos com Edith, talvez eu conseguisse suportar pela sua aparência ou por ser a submissa perfeita, além disso, era gostosa e completamente elegante, fui atraído por ela na época da faculdade.

Sr. Sven // Doce limite// DegustaçãoLeia esta história GRATUITAMENTE!