Capítulo 17

208 33 33

Dedicado a fernandaraujox

Os preparativos para a festa estavam quase finalizados. Alice, Augusto e eu passamos o dia acertando os últimos detalhes e decorando o ambiente. A festa seria às seis da noite e já passava das cinco horas, — o que queria dizer que tínhamos pouco tempo para terminar o que faltava. O aniversário seria no salão da casa de Augusto, a mãe dele promovia eventos e nos cedeu o ambiente com muita gentileza.

Não demorou muito tempo até que tudo estivesse pronto. O primeiro toque de campainha anunciou, a mãe de Augusto foi atender e poucos minutos depois, Dona Mariana e Lana adentraram o salão.

Meus olhos logo se voltaram para Lana, ela estava incrivelmente linda. Seus cabelos castanhos estavam soltos sobre os ombros nus e usava um vestido azul escuro até os joelhos. Uma maquiagem leve e um sorriso adorável iluminavam seu rosto. Era a mulher mais linda que já vira em toda a minha vida.

— Feliz aniversário, Rick. — falou, abraçando-me.

— Obrigada por vir. — respondi — Você está linda.

— Parabéns querido! — disse Dona Mariana, dando-me um abraço nada discreto — Trouxe uma lembrancinha para você! Não é lá grande coisa, mas espero que goste.

— Muito obrigada, não precisava se incomodar. — falei.

— Claro que precisava! Espero que goste do presente. — disse — Bom... Vou ver se precisam da minha ajuda na cozinha. Com licença.

— Claro. — respondi e ela saiu.

— Também te trouxe algo... — disse Lana — não é um grande presente, mas é uma lembrança que sempre tenho guardado comigo.

Minha curiosidade foi maior e eu abri o delicado papel prata onde o presente estava embalado. E lá estava: Um porta retrato com uma foto a qual nem sabia que existia. Lana e eu juntos, sorridentes; totalmente diferentes do que somos hoje. Ela, quase uma adolescente e eu, apenas um garotinho. Provavelmente aquela era nossa primeira foto juntos.
— Muito obrigada. — respondi — Eu adorei.

— Que bom que gostou. — falou com um sorriso.

— Então, como você está? — perguntei. Era impossível não notar o quanto ela ainda estava abalada.

— Estou levando... — disse — É difícil acreditar que tudo isso aconteceu de verdade, mas tenho que seguir em frente.

— E sobre suas suspeitas... — baixei um pouco a voz — alguma notícia do homem que está no hospital?

— Ele continua em coma. — falou cabisbaixa — mas não vamos falar disso agora, é o seu aniversario Rick. Creio que mereça um dia especial. — concluiu.

— Você tem razão — confirmei sorridente — Então... Quer tomar alguma coisa?

— Quero sim. — respondeu, deixando escapar um sorriso discreto.

Os convidados foram chegando aos poucos. Vários colegas da escola que não via há meses, colegas da faculdade e algumas pessoas da família de Augusto. Cumprimentei a todos tentando ser o mais gentil possível, até com os que não conheciam muito bem.

ARCANOLeia esta história GRATUITAMENTE!