2."Em serviço"

92 5 0

Rowan on<
Acordei ás 8:00. Desci para tomar café da manhã.
- Ansiosa para o trabalho, querida?- perguntou mamãe, puxando assunto enquanto passava geleia numa torrada.
- Acho que sim, mas estou com medo de que não dê certo.- falei tensamente quando peguei uma maçã e dei uma mordida.
- Ah filha, vai dar certo. Tenho certeza que você vai ser uma Jessica Jones!- falou dando uma risadinha.
- Não começa mãe!- sorri para ela.
- Tá. Agora vai se arrumar que senão se atrasa.- falou dando tapinhas nas minhas costas.
Subi, arrumei minha bolsa, tomei banho e coloquei uma roupa que não fosse tão informal.

Subi, arrumei minha bolsa, tomei banho e coloquei uma roupa que não fosse tão informal

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Desci e encontrei minha mãe comendo a maçã que "estraguei".
- Boa sorte, filha!- depositou um beijo em minha testa.
- Tchau!- falei correndo para meu carro.
Entrei no carro e coloquei minha playlist para tocar. Queria ficar mais relaxada. Afinal minha mãe fala que trabalho da estresse.
*Chegando no trabalho*
Estacionei ao lado do prédio da onde iria entrar, saí do carro e fiquei observando o prédio enorme.
"Você vai conseguir", meu subconsciente ficava dizendo.
Quando as portar se abriram e dei o primeiro passo para dentro do prédio, meu cérebro ficou tão cheio de emoção que acabei dando um daqueles gritinhos de menina.
Todos olharam para mim e comecei a sentir minha cara virando tomate.
Eu fui andando de fininho para entrar sem que ninguém mais olhasse para mim e quando estava prestes a entrar no corredor dei de cara com o chefe.
- Senhorita Blanchard, não é?- perguntou estendendo a mão para me cumprimentar.
- Sim, eu mesma.- o cumprimentei.
- Então, não sei se você irá gostar, mas, aqui os espiões trabalham em dupla e avise a sua família que deverá se internar aqui para fazer seu trabalho.- ele falou forçando um sorriso.
Eu em outra cidade, internada num prédio, por tipo, resto da minha vida? É isso? Sei lá, vou ver no que dá.
Mas urgentemente preciso ligar para minha mãe.
Ligação on<
- Oi mãe...- falei.
- Oi filha, o que foi?
- É que para trabalhar aqui terei que passar o dia aqui e dormir aqui.
Eu ouvi o barulho de uma pessoa chorando.
- Mãe??????
- Vou sentir muitas saudades, e...
- Mãe todo final de semana eu posso sair.
- Ah tá querida, então tudo bem.
- E o quarto é de dupla.
- Rowan, você vai ficar com uma garota ou com um garoto??
- Isso eu não sei mãe mas a sorte que vai nos dizer! Eu quero menina claro. Eu sempre me troco em qualquer lugar então queria que fosse com uma menina.
- Filha, eu tenho que ir ok? Beijos, tchau!
- Tchau mãe!
Ligação off<
-Então chefe, eu vou dividir o quarto com uma mulher ou um homem.- perguntei com os nervos à flor da pele.
-Eu lamento, ouvi sua conversa com sua mãe e... Só tem com homem...
- O QUE????????- perguntei desesperada.
- Se acalme, no decorrer do ano, se outro homem quiser mudar de quarto, nós fazemos uma troca de quarto ok?
- Então está bem.- falei entortando os lábios.
Primeiro dia, e nenhum caso para resolver. Aproveitei para ir em casa e fazer as malas para o ano que passarei no prédio.
Chegando de novo, dessa vez fui direto ao meu quarto. Que é no 4º andar.
Tinham duas camas de solteiro, uma ao lado da outra com um espaço entre as duas.
O meu "colega de quarto" estava na cama mexendo no celular.
Coloquei minhas malas na cama e tentei chamar atenção.
- Não é todo mundo que tem iPhone 6...
Ele olhou para mim e pareceu muito encantado. Seus lábios balbuciaram "Wow" e ele continuou vidrado em meu corpo.
- Alô?- eu falei estalando os dedos.
Ele voltou ao "normal" e se levantou da cama rapidamente.
- Desculpe!!- ele me ajudou a arrumar as malas.
Soltei um sorriso e revirei os olhos.
- Meu nome é Joey, e sou seu colega de quarto.
- Ele chegou mais perto de mim e desta vez quem ficou encarando fui eu, mas pelo menos eu não fiquei parecendo boba.
Ele era lindo: cabelos castanhos com algumas mechas meio loiras, sorriso perfeito e corpo de atleta.
- Já já é o jantar, eu posso ir com você?- ele perguntou corado.
- Sim, claro.- respondi alegre.
Então depois descemos e dividimos a macarronada, que por sinal, é muito boa. Espero que as outras comidas também sejam.
Voltamos ao quarto e ficamos conversando até meia noite.
Ele disse que estava com sono, então fomos dormir(cada um em sua cama).

••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••
Rowan na mídia

Espiã Profissional  { A EDITAR }Where stories live. Discover now