Diversos #13 - NaNoWriMo

1K 108 39




Em 1999, o escritor freelancer Chris Baty criou com um grupo de escrita, o primeiro National Novel Writing Month (NaNoWriMo). Como o nome diz, esse grupo se dedicou um mês à escrita de um romance. No ano seguinte, o encontro passou de julho para novembro, um mês frio para os países do hemisfério norte e antes das comemorações de fim de ano.

O evento que se propunha ser nacional (nos Estados Unidos), logo se espalhou pelo mundo e ganha a cada ano milhares de participantes em seus "acampamentos". O evento é quase integralmente virtual e é focado na interação dos participantes e no acompanhamento diário do projeto individual para que cada integrante consiga completar a sua meta de escrever 50 mil palavras apenas em um mês.

Parece muito, mas são 1667 palavras diárias para atingir o sonho de escrever um romance (para os americanos um livro é considerado um romance se for de ficção e tiver mais de 50 mil palavras). A ideia é escrever sem parar para pensar. Escrever e continuar escrevendo, mesmo que você não ache bom.

Com frequência, é a tentativa de fazer um livro perfeito que nos impede de escrever um bom livro. Achamos que, se não começarmos bem ou se não soubermos tudo o que vai acontecer ou tudo sobre a vida de um personagem, o livro vai ficar ruim. É exatamente o contrário. Precisamos colocar a história no papel para que ela possa ser testada pela nossa lógica e finalmente perder a ingenuidade que a possui quando está só na nossa mente.

Lembrem do que Hemingway disse: "O primeiro rascunho de qualquer coisa é uma merda.". Aceitem isso e a vida de vocês será mais fácil!

Digo isso porque também quis deixar a minha história perfeita antes de seguir para o segundo capítulo e acabei perdendo anos nesse processo. E só obtive o primeiro êxito quando desisti da perfeição. Eu adaptei a metodologia da NaNoWriMo em uma planilha de acompanhamento e em janeiro de 2015, finalmente consegui terminar o meu primeiro romance O Segundo Caçador. Entre maio e dezembro de 2014 eu escrevi apenas 30 mil palavras e em janeiro eu escrevi as 50 mil palavras restantes.

Lógico que o livro não ficou pronto em janeiro, passei os meses de fevereiro, abril e maio em revisões. Mudanças foram feitas (algumas estruturais), mas o grosso do trabalho estava feito!

Um mês se dedicando tanto ao seu romance (duas horas, pelo menos), não será fácil. Mas o resultado final vai te deixar surpreso.


OBS.1: Assim que terminar os últimos acertos, vou enviar a quem quiser a planilha que uso, entre outras coisas, para controlar os meus progressos diários (no estilo NaNoWriMo).

OBS.2: Para quem quiser se inscrever no NaNoWriMo:

OBS.3: Aqui no hemisfério sul, talvez o melhor mês para se dedicar não seja em novembro, penso que julho e agosto são meses melhores. Essa foi a razão que escolhi este momento para postar sobre a NaNoWriMo. 



***

A participação de vocês é imensamente importante! Peço que usem os comentários para críticas, perguntas, opiniões e sugestões de temas. Se gostarem, não deixem de votar e adicionar à sua lista de leitura para não perder os próximos capítulos.


GUIA do Escritor de FicçãoOnde as histórias ganham vida. Descobre agora