Descanso

6 0 1
                                                  

"Esta ai, algo que eu não esperava... Uma folga".

Fechei os meus olhos e dormi.

Abri meus olhos e estava numa cidade litorânea com ar de pós medieval. Com um belo sol em cima de mim.

– Bonito – Comentei das casas, bem construías lembrando colônias de europeus no local onde vivo. A diferença é que aqui, as casas tinham um tom mais escuro e de obscuridade.

– Felipe! – Olho para o lado e um grupo de pessoas esperavam por mim – Venha logo! Estamos indo para a praia! – Chamou o mais velho, um homem de 27 anos, branco e alto, com o seu corpo forte e musculoso, além dos olhos azuis e os cabelos curtos, com um leve tom de loiro.

– Estou indo! – Respondi a ele o reconhecendo e comecei a correr até me aproximar de todos. Eram um grupo de 5 pessoas das quais eu conhecia quase todos.

– Prazer, meu nome é Leon – Me estendeu a mão o garoto meio fortinho, levemente moreno de cabelos escuros e castanhos, vestido com uma blusa listrada de preto e cinza.

– Prazer – Respondi alegremente – meu nome é Felipe.

– Ouvi falar de você – Comentou ele.

– Vamos pessoal? – Chamou Braon, esse é o nome do meu amigo grande.

– Sim! – Responderam duas garotas que estavam no grupo, brancas de cabelos compridos e já de biquíni, corpo esbelto e avantajado. Estavam acompanhando Braon e seu irmão um pouco mais novo, Zwill, que assim como seu irmão mais velho, era branco também com cabelos levemente loiros, mas não era tão grande nem tão forte, também não tinha olhos azuis mas não deixava de ser charmoso por sempre ter alguém de olho.

Logo após o chamado, Leon se aproximou de mim e pegou minha mão.

– Podemos senhor Felipe? – Perguntou-me ele sem graça.

Eu abri um sorriso logo e gentil.

– Claro – Respondi com o sorriso enquanto olhava um carro vir nos buscar e parar a nossa frente na avenida da cidade.

Entramos todos no carro, grande por dentro mesmo.

– Motorista, leve-nos para a baia por favor – Pediu Braon.

– Sim senhor – Respondeu, ligando o carro e saindo com ele.

***

Chegamos na baia de portos.

O Vento era mais forte aqui por não haver praticamente nenhuma construção. Apenas alguns coqueiros que balançavam ao vento.

– Nossa que lugar Lindo! – Exclamei me sentindo mais calmo e tranquilo com o lugar.

– O último a entrar na agua é a mulher do papa! – Berrou Braon correndo em direção a agua enquanto tirava a sua roupa, deixando a sua namorada e irmão para trás.

– Ei! – Zwill, Leon e eu berramos juntos correndo e tentando tirar a roupa e ficar só de sunga.

Tropecei várias vezes junto com Leon e tivemos de parar para tirar a roupa.

– Ah esses meninos... – Comentaram as garotas andando calmamente sobre a areia e parando em baixo da sombra de uma grande pedra que saia da praia e entrava alguns poucos metros por cima do mar.

Nessa altura, Zwill já estava mergulhando no mar com o seu irmão enquanto eu e Leon chegamos na beira da agua.

– Vamos Felipe! – Chamou ele entrando na agua e mergulhando.

Contos de Um Lobo na Cidade - Vol. 2 - Histórias Não ContadasOnde as histórias ganham vida. Descobre agora