Resgate - Parte 2 - Final

5 0 2
                                                  

"Já que não tenho escolha... vou realizar a missão, assim mesmo..."


Aquele lugar ruim, com aquela energia pesada, névoa vermelha dançando em volta e a minha frente.

"Quantas mortes haviam tido este lugar nojento...", era o meu pensamento.

Comecei a andar e notei no chão, vários pedaços de vidro. Grandes e grossos.

– Que estranho... – Falei me agachando pegando um dos pedaços com a minha mão.

Me cortei com o vidro e minha mão começou a sangrar.

– Isso é perigoso... – Falei me levantando e olhando para frente. Um Samurai grande e forte, com a sua armadura e o rosto coberto me fitava nos olhos.

Com certeza uma luta num corredor estreito, e escorregadio não seria fácil para nenhum de nós, mas ao ver ele sacar lentamente a catana dele na penumbra, eu percebi que ele iria me atacar.

Coloquei a minha mão livre na cintura tentando sacar a minha espada.

"Sem espada...?!", pensei comigo surpreso.

– Ah! – Berrou o samurai pulando indo até o teto e caindo em minha direção com a espada a sua frente.

Tive tempo apenas para recuar e ver com a minha velocidade aumentada. Pude ver ele descer lentamente e cravar a espada no chão.

Meu coração batia rápido ajustando o sangue e o leve susto. Eu continuei novamente tentando fazer a minha espada aparecer.

Nada.

Novamente o samurai apareceu na minha frente me desferindo um ataque de baixo para cima.

Parei o ataque dele com o pedaço de vidro em minha mão.

- Ah... – Gemi baixo de dor, por sentir o vidro cortar minha mão, mas enquanto fazia força e empurrava com o corpo o samurai para trás e o derrubava levemente no chão.

Eu vi ele sumir lentamente no chão.

– Droga – Reclamei comigo mesmo – Odeio esses seres... – Falei para mim mesmo olhando em volta, as paredes sujas de musgo enquanto eu andava a pelo corredor chegando até a passagem de um corredor para outro.

Nesse não havia diferença com o anterior então continuei a andar e olhando em volta.

Logo que atravessei a segunda passagem, senti algo de diferente onde eu estava.

Olhei em volta, não havia nada de diferente.

– Mas tem algo aqui... – Sussurrei comigo olhando para cima e vi, uma fechadura – Uma cela dentro do teto...? – me perguntando.

Saindo do chão logo a frente, outro samurai me aparece. Porém este é mais magro, mas mostrando ser forte, e da mesma altura que o último.

– Você – Ele aponta para mim falando – Não vai interferir na nossa missão – Falou com a voz abafada pelo pano branco que cobria o rosto do nariz para baixo – Seja lá quem for você.

Eu estava segurando firme o pedaço de vidro, senti a minha energia passar por ele, o enchendo de energia.

– Não se preocupe, você tem que sequestrar e matar a garota, não é? – Perguntei afirmando para ele que me deixou sem resposta, então continuei – Mas a minha missão é protege-la, então você não conseguirá o que deve fazer.

– Humano ridículo – Falou e saltou sobre mim. Rápido como um relâmpago ele estava na minha frente, tentando passar a catana dele de cima para baixo em mim, até parar imóvel na minha frente – Arg....

Contos de Um Lobo na Cidade - Vol. 2 - Histórias Não ContadasOnde as histórias ganham vida. Descobre agora