Quando o desejo se torna possível aos olhos do coração.

38 2 0

Acordei em cima do puf enorme e fundo,  coberta com um lençol e o Lucas estava na sala comigo, tenho certeza de que ele me observava, quando acordei senti seus olhos em mim.
Ele avisou que meu pai tinha saído pra uma reunião e pediu a ele para me levar em casa, afinal de contas eu não tinha condições de voltar sozinha.
Minha cabeça rodava, e nem prestei atenção quando me levantei, minha saia havia subido e minha calcinha estava a mostra.

Quando o Lucas viu, arregalou os olhos negros e furiosos e  me avisou da situação.
- Julia sua saia, pelo amor hein!

Eu fiquei com vergonha, mas decidi provocar ele e perguntei:

-Gostou?

Ele me olhou furioso e respondeu grosseiro.

-Você é filha do meu chefe, eu jamais o desrespeitei, não seria agora, aliás você é uma garota, e não faz meu tipo.
Eu me calei ruborizada, e sem graça, desci a saia e vi que meus olhos estavam molhados.
Sai da sala fui ao banheiro me arrumei, se é que era possível, e voltei a sala e descemos o elevador. Entramos no meu carro ele no lado do motorista, eu no banco de trás, não conseguia ficar ao lado dele.
Seguimos a viagem em silêncio, quando chegamos no prédio, eu saí do carro e o deixei lá sozinho, nem as chaves peguei.
Entrei em casa e fui direto ao banheiro, tirei as roupas e tomei um longo banho a água do chuveiro se misturou ao das minhas lágrimas, e  percebi que estava completamente apaixonada por aquele grosso.
Terminei o banho me sequei, passei hidratante e sai do banheiro nua, ao passar pela sala o Lucas estava sentado no sofá assistindo TV, eu soltei um grito e voltei correndo ao quarto, coloquei um roupão e voltei furiosa para a sala.

-O que faz aqui? Perguntei.
-Esperando seu pai voltar.
Ele falou calmamente.
-Ele me pediu para terminar alguns desenhos e é o que estou fazendo,.
Percebi que ele estava sentado no chão e tinha muitos papéis em cima da mesa da sala.
-Desculpa Júlia, deveria ter avisado, mas você não esperou eu sair do carro, mas fique tranquila não vi nada não. E sorriu, e que sorriso.
Fiquei parada de frente para ele um tempo e sai da sala, entrei no meu quarto e tirei o roupão, tomei um remédio para o fígado e consegui dormir.
Quando acordei por volta das quatro da manhã, sai do meu quarto nua novamente, e o Lucas estava dormindo no tapete da sala, olhei meu celular e vi várias mensagens do meu pai dizendo que não iria voltar para casa pelos próximos dois dias e o Lucas ficaria comigo até ele voltar não queria me deixar sozinha. Eu respondi:

-Pai não preciso mais de babá, já sou adulta, ainda mais um grosso igual ao Lucas.
Sua resposta foi:
-Kkkk, tá bom, mas vai ficar aí até eu voltar.
Pensei. "Enlouqueceu só pode".

Fiquei observando o Lucas dormir, voltei ao meu quarto e peguei um edredom, eu já não estava sem roupas coloquei o roupão e quando me debrucei para cobri-lo, ele acordou assustado e me segurou os punhos me trazendo para perto dele. Ficamos colados no chão da sala eu por cima. Podia sentir sua respiração, sua virilidade ele estava  ofegante e seus olhos negros brilhavam, eu me sentia como se estivesse flutuando esperando o beijo.
Fechei os olhos esperando ele me beijar, de repente ele se levantou do chão tão rápido que cai de bunda no chão.

-Ai! Gritei.

-Desculpa Júlia.  Mas você estava tentando me agarrar é isso?

-Não só ia cobrir você.

Ele me olhava dentro dos olhos, minhas pernas estavam bambas eu tremia, ele se aproximou novamente e percebi que ele estava desconcertado também.
Pegou meus punhos com força mas não machucou, e falou:
-Obrigado, mas nunca mais faça isso.  Entendeu?
Eu não entendi, mas respondi friamente:
-Não se preocupe você não é meu tipo.
E sai da sala sem esperar resposta.
Entrei no meu quarto e fui dormir.

Ao acordar já bem tarde o Lucas já havia saído, mas tinha um bilhete dele na geladeira.
Estava escrito:
-Volto a noite, o jantar é por minha conta.
Passei a mão de leve pelas letras e fiquei imaginando como seria minha noite. E pela primeira vez em muito tempo sorri com vontade , coisa que não fazia há algum tempo.

Continua...

O Diário de JuliaLeia esta história GRATUITAMENTE!