Capítulo 3

53.6K 4.6K 639

Sophia

Acordo com o som estridente do toque do meu celular

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Acordo com o som estridente do toque do meu celular. Levanto e pego meu celular na cômoda rapidamente antes que a Bela acorde, ela pode acordar assustada.

Vejo na tela do celular que a Evelyn.

— Oi Evelyn.

— Oi amiga. Me desculpe por ligar tão cedo amiga, mas eu tenho uma ótima notícia para você.

— Fala então qual a notícia. — Falo impaciente querendo saber logo o que é.

— Tá bom. Uma amiga minha trabalha como produtora de eventos, essa noite ela vai fazer um evento e ela está precisando de garçons. Eu pensei que você se interessaria para trabalhar, o pagamento é bom.

— Claro que eu quero, mesmo nunca tendo trabalhado como garçonete, eu estou precisando de dinheiro, então eu aceito.

Se é pra ganhar um dinheiro eu aprendo como ser garçonete, não deve ser muito difícil.

— Eu já imaginava isso então já confirmei que você iria trabalhar, só que tem um porém, o evento será a noite, mas se você quiser eu olho a Bela.

A Bela poderia ficar com a minha mãe, mas minha mãe ficaria jogando na minha cara o erro que foi ter engravidado, que eu não dou conta de cuidar da minha filha.

— Se você fizer isso eu vou ficar muito agradecida. Minha mãe também poderia ficar com ela, mas claro reclamaria muito. — Desabafo.

— Eu sei como é a sua mãe por isso me ofereci para cuidar da Bela, ela não dá trabalho algum.

Se tem alguém que eu sempre posso contar esse alguém é a Evelyn, ela me ajuda desde o nascimento da Bela.

— Minha bebê é muito comportada mesmo. Tem que ir com alguma roupa especial? — Pergunto.

— Eles fornecem o uniforme, mas tarde levarei o uniforme aí na sua casa para você.

— Amiga você é um anjo, não sei o que seria de mim sem você. — Digo.

— Você que é um anjo, ou melhor, você e a Bela é um anjo. Eu amo poder ajudar vocês duas.

— Obrigada por tudo. — Agradeço.

— Por nada amiga. Agora eu vou ter que ir trabalhar então tchau. No horário do meu almoço eu levo o uniforme aí na sua casa. Beijos.

— Beijos amiga, até mais tarde.

Ela desliga e eu coloco o celular de volta na cômoda.

Vou até o banheiro faço a minha higiene matinal, tomo um banho bem longo, visto um vestido rosa, escovo meus cabelo. Vou até o berço ver como a Bela estava. Minha princesa estava dormindo calmamente, resolvo não acordar ela, é muito cedo, vou deixar ela dormir mais um pouquinho.
Hoje o dia vai ser bem puxado, acho que vou trabalhar a noite toda, mas a vida não é como é nós contos de fada. A vida é dura, as vezes até muito cruel com a gente. Comigo ela foi bem cruel, ainda está sendo né.
Desço até a cozinha, faço um café, preparo um pão na chapa pra mim e sento para tomar café da manhã.

Você Não Soube Me Amar (Concluído)Leia esta história GRATUITAMENTE!