Capítulo 13

25.2K 2.1K 827
                                                  

Depois do choque inicial de abrir a porta e encontrar com a rainha, eu respirei fundo e a convidei para entrar

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

Depois do choque inicial de abrir a porta e encontrar com a rainha, eu respirei fundo e a convidei para entrar. Ela caminhou até perto da cama e se virou sorrindo levemente.

— Espero não estar incomodando. — Comentou e neguei rapidamente.

— Não, na verdade, já deveria ter procurado pela senhora. — Confessei suspirando baixo — Queria lhe agradecer por deixar Alex... O príncipe... Me levar em seu jardim.

— Imagina querida. Ele comentou que você gostava do jardim e de flores, então sugeri que a levasse até lá. — Explicou e sorri agradecida.

— Mesmo assim agradeço. Ele é lindo! — Lembrei de meus momentos com o príncipe.

— Me agradeça continuando o que está fazendo. — Pediu encarando meus olhos.

— E o que estou fazendo? — Franzi a testa sem entender.

— Sente aqui. — Chamou enquanto sentava a beirada da cama.

Sentei ao seu lado ainda meio receosa com sua visita. Rainha Elisabeth segurou minhas mãos e sorriu gentilmente.

— Desde que Lorenzo nasceu eu e Philliph já sabíamos que teria essa convocação. Desde bem jovem Lorenzo sabia que teria que escolher uma esposa. — Começou me encarando com seriedade — Ele sempre foi uma criança calma. Quando adolescente não deu trabalho e agora que é um homem prestes a ter responsabilidades maiores... — Deu um leve sorriso — Lorenzo precisa de alguém que seja seu alicerce, que o ajude a não desistir e sair da linha.

Eu escutava tudo atentamente e tentava entender onde ela queria chegar com aquele discurso.

— Mas acima de tudo Lorenzo precisa de alguém que o ame, — Continuou encarando meus olhos — Que pense no bem-estar dele e que não deixe que tudo isso o afete demais. — Suspirou baixo — Você faria isso? Você ama verdadeiramente meu Lorenzo, Mabel?

Sua pergunta me deixou surpresa. Nós nos encaramos por alguns minutos e era como se a rainha quisesse ler minha alma. Já eu questionava o mesmo que ela: Eu amava o príncipe?

Lembrei do dia em que nos esbaramos no centro da província. Quando cheguei em casa e meus pensamentos se direcionavam a ele quase o tempo todo. Depois lembrei dos nossos momentos aqui no palácio. De quando escalava minha varanda escondido e como adorava quando ele fazia isso. Quando me fazia dar risada de alguma coisa boba, ou somente implicava. De como o cheiro dele me acalmava e como adorava ouvir a sua voz, ainda mais quando falava baixo. Da risada que contagiava e dos olhos verdes que pareciam falar por si só.

— Sim. Eu amo seu filho. — Afirmei assim que constatei algo que já devia ter percebido a muito tempo.

— Mabel... Fico tão feliz. — Sorriu emocionada — Sempre desejei que o casamento de Lorenzo fosse por amor, assim como com meu rei. — Confessou.

Convocadas - Destinada [COMPLETO]Onde as histórias ganham vida. Descobre agora