💚LEIAM, POR FAVOR 💚

Oi, meu povo 👋😻🙀 Que saudade que eu tava de postar pra vocês!!! Como eu avisei antes, fiquei duas semanas viajando. O que significa que vocês ficaram todo esse tempo sem capítulo e eu peço desculpas por isso. Mas realmente não havia condições de eu postar em outro país, por que a internet de lá era HORRÍVEL, sério. Eu mal conseguia conversar com a minha família, quanto mais postar...

Tá tudo uma bagunça por aqui ainda, por que eu tô sofrendo super com o fuso horário e tenho um milhão de coisas pra resolver. Então queria pedir mais uma vez a colaboração de vocês e que tenham um pouquinho de paciência comigo 😌😌😌😌😊😊

Infelizmente a história está chegando ao fim e esse é um dos últimos capítulos 😿😿😿😿
Mas CALMA, ainda temos mais uns dois ou três capítulos e o epílogo😻

E SE PREPAREM, POR QUE O LIVRO DO HEITOR VIRÁ EM BREVE 👏👏👏👏💙💙💙
O terceiro e último livro da trilogia vai chegar com força total e ele PROMETE 😁😁😁

Mas enquanto o livro do nosso delegado loiro não chega, fiquem com esse capítulo BOMBÁSTICO que eu escrevi pra vocês com muito carinho 💗💗💗Espero que gostem. Boa leitura 👓

NOAH

Acordo de manhã, com o despertador berrando ao meu lado. O desligo rapidamente para não acordar minha loirinha, que dorme como um verdadeiro anjo. Me espreguiço, ainda sobre os lençóis e tateio o criado mudo, em busca do meu celular. Franzo a testa quando não o encontro ali, no lugar de sempre. Deixo pra lá, pois com certeza o deixei na sala ou no balcão da cozinha.

Sigo direto para o banheiro, já entrando no chuveiro. Agora já de banho tomado e vestido, preparo um sanduíche rápido de café da manhã. Enquanto a máquina prepara o café, volto a procurar por meu celular. Não o encontro na cozinha e nem na sala. Paro pra pensar por uns segundos e me dou conta de que não toquei no aparelho desde que voltei do trabalho, ontem à noite. Respiro mais aliviado, concluindo que o esqueci na empresa. Menos mal.

Depois de praticamente engolir o café da manhã, volto ao quarto para escovar os dentes e quando saio do banheiro, encontro Luna na mesma posição de antes. Sorrio ao vê-la dormir tão pesado. Seus braços estão de fora, então puxo as cobertas e a cubro com cuidado, não querendo acordá-la acidentalmente.

-Até mais tarde, minha linda - beijo sua testa e o perfume de seus cabelos me dão vontade de jogar tudo pro alto e ficar ao seu lado, o dia todo.

(...)

Chego à empresa meia hora depois, respirando fundo e me preparando mentalmente para a enxurrada de coisas que tenho pra fazer.

-Bom dia, senhor -Rosário se levanta de sua mesa ao me ver chegar e sorri docemente, como sempre.

-Bom dia, Rosário -sorrio também, mas fico sério. -Já disse que não precisa se levantar toda vez que me vê chegando, mulher!

Chamo a sua atenção, mas querendo rir. Ela fica sem graça e abre um sorriso amarelo.

-Desculpe, senhor. É que já me acostumei.

-Então trate de desacostumar -brinco. -Você sabe que te considero uma segunda mãe e não uma secretária, não sabe?

-Sim, senhor -ela assente, feliz.

-Então, sem mais reverências ou coisas do tipo. Estamos entendidos?

A Paixão Acontece - Trilogia SchneiderLeia esta história GRATUITAMENTE!