Simplório Ivhan - parte 7

19 2 4


017

Simplório Ivhan – parte 7

          Era de manhã.

          Dia seguinte ao festival.

          Nessa manhã eu estava no restaurante, dormindo... ou pelo menos fingindo que estava.

          Koa estava aqui há alguns minutos, disse que o gerente perguntou por que chegamos tarde, e claro, com um braço quebrado e quase seis costelas destruídas. Koa arranjou uma desculpa ótima, que fomos atacados por alguns marginais que queriam o dinheiro da barraca.

          O gerente acreditou, quase sinto por isso, mas não posso dizer o que realmente houve.

          Principalmente porque seria um saco dizer como uma linda moça me sequestrou, atraiu um magrelo para matá-lo e se transformou em um monstro grotesco.

          Viu? Até falando em minha mente isso soa tirado de um gibi dos anos oitenta.

          Quando Koa me levantou no prédio ontem, rapidamente voltei à minha forma comum; nesse estado, algumas fraturas foram curadas, não todas, ainda não sinto meu braço direito e minhas costelas doem quando fico de pé, mas no geral, estou bem.

          O festival acabou duas horas depois que saímos do prédio, não conseguimos vender muito mais do que para umas poucas pessoas, nem mesmo pude mostrar para Koa como os festivais são divertidos.

          Decepcionante.

          Mudando de assunto.

          Não entendi muito bem o que aconteceu quando tudo acabou.

          Ivhan contou algumas coisas para Koa, e ele disse para mim esta manhã.

          Parece que a insanidade de Gaizess, todos aqueles gritos banhados em loucura e incontáveis movimentos de contorção, foram efeitos colaterais por ter roubado o pilar de Ivhan.

          Ivhan molda seu pilar em uma forma física para seu corpo, por isso o chama de "corpo", isso não era algo simbólico, literalmente Gaizess havia roubado o corpo de Ivhan.

          Ivhan contou a Koa que ela cortou seus membros um a um e os comeu, ao passo que mastigava os braços e pernas de Ivhan, ele perdia algo de si, perdia o que o fazia existir, sua forma, o deixou completamente nu, em pele e ossos.

          Isso é assustador.

          Tentei não escutar muitos detalhes sobre isso, mas Koa continuou, até fez um desenho ilustrando como Gaizess fez isso.

          Eu o amassei e joguei fora.

          Mesmo o desenho sendo horrível, ainda me fazia imaginar a situação, e isso é terrível.

          Após isso, ele disse que Ivhan foi embora, desapareceu, sumiu.

          Espere, falando assim, parece que ele usou alguma mágica e desapareceu no nada, melhor ajeitar, na realidade, ele só deu meia-volta e foi em direção contrária.

          Isso me deixou algumas perguntas, não muitas, só pequenas dúvidas.

          — Hur... hm...

          Quase todo meu torso dói quando me movo, mas agora preciso levantar.

          Koa ainda possui o braço quebrado, e não curará até daqui alguns dias, isso é uma das desvantagens de não mais possuir um pilar da existência. Como citado antes, meu desejo é recuperar aquilo que provoquei que Koa perdesse. Diferente de Ivhan e eu, ele não depende de seu pilar para existir, mas também não possui mais a habilidade de não existir, em outras palavras, ele perdeu o que o tornava uma anomalia.

Zokugatari: ExodusLeia esta história GRATUITAMENTE!