Morais

136 10 1


Capítulo 5

Morais


— Aqui estamos. Esta caverna é a Masmorra que guarda o núcleo desta área de Terra Morta — disse Dragão, enquanto parava em frente à entrada da caverna.

          Bem, eu nunca havia visto uma Masmorra antes, mas esta não era muito diferente do que eu esperava. Úmida, escura e com uma aura de "eu vou te matar" emanando da sua entrada.

          — Aparentemente um homem costumava atrair mulheres de cidades próximas até aqui para então estuprá-las no fundo desta caverna. Ele fez centenas de vítimas durante quatro anos, até finalmente ser cercado por civis e desmembrado vivo aqui.

          Eu gostaria de ver alguém tentar vender um pedaço de terra com esse histórico.

          — O Miasma que originou e mantém essa área de Terra Morta se condensou no formato de um Resquício, que tomou esta Masmorra como território. O objetivo de vocês é chegar até ele e matá-lo, mas haverá restrições. Gêmeas, vocês só podem usar paredes de terra e fogo, não poderão usar estacas, raios ou invocações combinadas. Brayan é o único autorizado a matar os Resquícios, vocês devem manter distância e garantir que ele não enfrente mais de três Resquícios ao mesmo tempo.

          Eu não sei se esse é você tentando ser gentil, Dragão, mas três inimigos ao mesmo tempo ainda é um pouco demais.

          — Sério que eu só posso usar paredes? Isso vai ser um saco — disse a gêmea com rabo de cavalo, com um tom irritado.

          — Nós vamos dar o nosso melhor, senhor Dragão — disse a gêmea com coque.

          E essas duas estão agindo como se não fosse nada demais. Acho que eles estão se esquecendo que eu não estou muito acima do nível de uma pessoa normal.

          — Muito bem, agora vão. Se eu entrar junto com vocês, os Resquícios podem se assustar com minha presença. Eu esperarei do lado de fora.

          Mas vejam se não é o senhor pode-tudo. De qualquer forma, nós entramos na caverna. Por um momento, a emoção de estar entrando em uma Masmorra pela primeira vez me fez esquecer um pouco de toda a situação que estava passando desde que havia chegado na Terra Morta. Me senti nervoso como da primeira vez que participei de um treino prático na escola.

          — Nós faremos o nosso melhor para garantir que os Resquícios não se acumulem demais em você, senhor Brayan — disse a gêmea com coque, com um tom levemente animado, ela parecia estar gostando da situação.

          — Eu preferiria que vocês pudessem me ajudar a matar eles — respondi, com um tom ligeiramente triste.

          — Você é um homem, é sua obrigação garantir que esses animais não encostem em nós — disse a gêmea com rabo de cavalo, com um tom autoritário.

          Gostaria de ver você enfrentando essas coisas com uma espada embainhada e sem invocações.

          Nós avançamos mais um pouco, e então finalmente nos deparamos com o primeiro grupo de Resquícios. Três humanoides do tamanho de crianças de dez anos, só que com peles verde-escuras manchadas de marrom e feições muito mais pontudas do que o normal. Elas notaram nossa aproximação e guincharam, mostrando seus dentes pontudos amarelos.

          — Que sorte, encontrando tão poucos logo de início. Dê o seu melhor, senhor Brayan — disse a gêmea com coque, com um tom animado.

Estrela MortaLeia esta história GRATUITAMENTE!