Enredo #8 - Logline

1.5K 150 84





Sobre o que é a sua história? Consegue responder em apenas uma frase? Não? Então, existe uma grande chance de você se perder no meio da história e sentir na pele o bloqueio criativo.

Escrever um romance pode ser uma experiência dolorosa para quem não planeja antes. Um storyline (que falaremos em um próximo capítulo) é uma ferramenta importante para prevenir que percamos o nosso caminho durante a escrita ou que travemos ao olhar para a folha em branco. Contudo, para chegar ao storyline, precisamos falar antes do logline. Para os que já leram Enredo #6, logline é muito parecido com o primeiro passo do método snokflake. Só que arranjado de uma forma mais criteriosa.


Logline é uma frase em resposta à três perguntas:


Quem: O que faz o protagonista ser interessante?

Desejo: O que ele quer acima de tudo?

Obstáculo: O que o impede de conseguir o que deseja?


Exemplo do filme Argo (2012):

Um especialista da CIA (protagonista) inventa uma operação secreta para produzir um filme falso para resgatar seis diplomatas norte-americanos (desejo) durante a crise iraniana dos reféns de 1979 (obstáculo).


Exemplo Aquele da perna prata:


Um jovem prodígio (protagonista) se recupera do acidente que amputou sua perna, matou sua amiga e destruiu seu futuro (desejo) enquanto enfrenta a culpa e as repercussões sobre a sua família (obstáculo).


Existem algumas dicas para deixar um logline mais interessante:


- Não use o nome do personagem (ele não representa nada ainda).

- Use um adjetivo (e apenas um) que defina ricamente e traga atenção ao protagonista.

- Seja breve. Use entre 20 e 30 palavras.

- Trata-se de uma ação. Seu protagonista deve ser proativo.

- Se for possível/interessante, coloque um deadline.

- Se for preciso uma descrição do mundo, seja breve.

- Não revele o final.

- O logline deve gerar interesse pela história.


OBS.1: Nem sempre é fácil criar um logline de imediato, mas os esforços se pagam facilmente. Com ele na cabeça ou impresso e colado bem na sua frente, é difícil se perder da história. Você se mantém fiel ao núcleo dramático. E você saberá o que não pertencer à definição. Esta "sobra" será tratado como subtrama (não deve ganhar atenção demais) ou ser eliminada.

OBS.2: Essa ferramenta foi criada por produtores de cinema que avaliavam milhares de roteiros por ano para simplificar o processo de avaliação de histórias. Eles perceberam que em mais de 90% dos casos, os escritores não têm consciência da história e, por isso, pecam na sua construção. Com a ferramenta, os produtores percebem de imediato se a história é interessante ou não. Consequentemente, podemos dizer que um bom logline facilita a venda.

OBS.3: As editoras também usam ferramentas derivadas do logline (principalmente a sinopse) para agilizar a avaliação de originais. Por isso, essa ferramenta é duplamente importante.


***


A participação de vocês é imensamente importante! Peço que usem os comentários para críticas, perguntas, opiniões e sugestões de temas. Se gostarem, não deixem de votar e adicionar à sua lista de leitura para não perder os próximos capítulos.

e

GUIA do Escritor de FicçãoOnde as histórias ganham vida. Descobre agora