05 - Destino - Parte 1

487 47 5

Anteriormente em SETE

Sete mulheres desmaiam ao mesmo tempo e vão parar em outro planeta.

Fogem pelo deserto de perseguidores que usam uma nave vermelha;

  Anne tem o poder de se comunicar com máquinas; acha que fez a nave cair;

  Lá dentro, tem um programa/uma estrutura instalada (o) dentro de si...

... por pessoas que vivem em uma esfera flutuante e transparente no espaço;

  Dulan está machucada, Ruth aceita curá-la e decide não expulsar a ferida de si mesma;

  Anne perfura Dulan;

  Ela e Ruth estão caídas desacordadas numa pequena sala da nave;

  Anne diz que fez aquilo porque era um sacrifício.

***

– Não. Não vamos enterrá-la. Não podemos! Não é certo! – Martha defende, sentada e com o olhar silencioso, perdido em aflição. As suas mãos nervosas apertam uma à outra.
– Então, eles vão chegar e vamos deixar a Dulan (que possivelmente é a líder deles) à vista deles? Eles vão acabar com a gente – Olívia tenta argumentar racionalmente no esforço de calar o desespero interior.
– Eles vão acabar com ela e não com a gente – Alice sugere apontando a cabeça na direção de Anne que está acuada num canto.
– Eu não tive... Escolha... Você acha que eu gostei? Que eu gostei de ter feito o que eu fiz? – os olhos de Anne ficam fugitivos. – Foi um sacrifício... Foi necessário.
Ela termina de falar já se posicionando interiormente e exteriormente para se proteger de mais acusações.
– Mas... Ma-matar alguém? – Martha começa gaguejando. – Você fala como alguém que diz que é útil e bom matar os insetos de casa para limpar o ambiente. – A sul-africana deixa transparecer um pedaço da sua indignação. Sentiu em sua alma o impulso de se levantar e enfrentar a garota finlandesa do cabelo desgrenhado. No entanto, com certeza, conteve-se. Anne se incomoda  com o que Martha disse sobre ela tirar a vida de alguém: ela se lembra de que aquela mulher não foi a primeira das pessoas que já matou.
Pra onde a vida está me levando? Ultimamente, sempre que vejo, já estou numa armadilha que me faz ter sangue nas mãos. A hacker se angustia, mas com um rápido esforço emocional, recompõe-se dentro de si.

SETE - Volume I [COMPLETO]Where stories live. Discover now