32

557 36 10


Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Hojé é sexta-feira, a semana passou voando

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Hojé é sexta-feira, a semana passou voando. Estamos nos organizando para ir à Recife passar o fim de semana. Assim que Joel disse aos meus pais que estávamos indo eles me ligaram e ficaram tentando descobrir o motivo da minha visita. Aliais, eles não sabem que voltei com Vinicius e muito menos quem foi ele na minha vida. Contornei eles a semana toda, quero contar pessoalmente e principalmente sobre o casamento. 

- Maria Vitória minha filha, você colocou seu biquine na mala? - Grito do meu quarto. 

- Sim mamis. Tudo na mala. Marta me ajudou! - Ta certo bebê. - Sorrio. Marta é uma ótima funcionária, é como uma mãe para o Phillipe e trata Maria Vitória do mesmo jeito. 

Termino de arrumar minha mala e a do meu futuro marido deixando-as no chão do quarto, depois ele leva para baixo. Está muito pesada. 

Vou ate o quarto do meu homenzinho ver como ele ta se virando. Bato na porta e ele pede para que eu entre.

- Oi tia Ísis. - Ele fala sentado no chão jogando video game. 

- Meu querido, você já arrumou tudo para a viagem? - Sento ao seu lado cruzando as pernas como índio. 

- Sim, na verdade Marta fez isso por mim. Ela sempre faz. - Baixa a cabeça. 

- Estou sentindo você um pouco cabisbaixo meu amor, o que você tem? - Eu sei o ele tem, Kellin é o problema.

- Só estou com saudades da minha mãe. - Pausa o jogo e me olha. - Eu gosto muito da senhora tia Ísis, mas tenho saudades dela. - Seus olhos lacrimejam. - Mas ela não sente saudades de mim. Na verdade eu sei que ela nunca gostou de mim. 

Meu Deus, como uma mãe pode negligenciar um filho dessa maneira. O abraço afagando suas costas. 

- Phil, você sabe que é muito amado por todos nós. - Suspiro. - Sei que o amor de mãe é insubstituível, que você a ama muito. Eu sei que no fundo ela também sente o mesmo por você... Só não sabe demostrar. - Como dizer para uma criança que sua mãe não o ama, que ele foi apenas um jeito de prender o pai. 

- Sei que sou pequeno. Mas eu entendo das coisas... sou um homenzinho e ela não me ama. - Sai dos meus braços. - Eu posso te chamar de mãe? - Sua voz treme. - Quer dizer, a senhora quer ser minha nova mãe? 

Meu coração se inunda de tanta felicidade, como eu queria ouvir isso. Sei que não sou sua mãe biológica, mas de coração esse menininho já é como se fosse. E ele querer me chamar de mãe, meche com toda a merda dentro de mim. 

- Meu filho, claro que pode. Quer dizer deve! - Sorrio. - Sei que nunca irei substituir sua mãe e você também sabe disso, mas irei ser a mãe mais carinhosa e dedicada do mundo... Farei de tudo para que nunca sinta falta de amor. Você e sua irmã são meus maiores tesouros. 

- Te amo mamãe. - Me abraça.

-  Te amo filho. - beijo sua cabeça.

Depois que sai de seu quarto me senti mais leve. Como eu amei ouvir a palavra mãe dele... Não consigo ficar mais feliz, ou consigo? 

Esses dia foram bem corridos, ainda não comecei a trabalhar na PLANOT, com os preparativos do casamento decidimos que voltarei só depois da nossa lua de mel. Marcamos para o dia combinado e todo dia é uma coisa nova para se preocupar. Esse fim de semana será uma pequena pausa para a correria. Julia praticamente morou aqui esses dias, pois está me ajudando com os preparativos. Não só ela, mas Ana e Felipe. Procurei eles pois estava com saudades e eles são muito especiais para mim. Felipe entende tudo dessas coisas de decoração e Ana é a Ana, só em ela estar por perto já é de bom tamanho. 

Durante esses três dias que ficarei fora eles continuarão com os preparativos,assim nada ficará fora do prazo. E falando nisso, tenho que lembrar à Julia dos convites então pego meu celular e mando uma mensagem. 

'Amiga, estou só esperando meu futuro maridinho chegar da empresa para irmos, o voo está marcado para as oito horas da noite. Não esquece de mandar os convites, a lista está no teu email. te amo putcat e obrigada por tudo. beijos '

'Pode deixar minha cat. Tudo ficará bem! Pietro irá me ajudar com os convidados do seu noivo. beijos Julia.'

'Quem? Juh, você precisa me contar como vai esse coraçãozinho. Sei que se faz de durona, mas no fundo é uma romântica. O que vocês estão tendo realmente?'

'Cat, só fodas casuais. Ele meche comigo,não vou negar, mas ele não é confiável e eu muito menos. kkkkkkk'

'Você sabe que isso está mais sério do que você diz. Ele gosta de você e não é de hoje e você  gosta dele o suficiente para foder com ele mais de uma vez. O único que você fodia mais de uma vez era nosso empresário qual você deixou de fazer isso depois que conheceu o bonitão do Pietro.'

'Vai se fuder cat. Não quero falar sobre isso... '

Sento na sala e fico assistindo tv, está passando irmãos a obra, adoro esse programa... Em outra vida acho que fui Arquiteta. As horas passam entre a tv e mensagens de Julia  já são quase seis. Vini deve estar chegando. Meu telefone vibra e vejo que recebi uma mensagem... De numero desconhecido? 

'A felicidade pode durar tão pouco...'

Meus olhos ficam fixos no celular nas minhas mãos, fico sem reação. Quem me mandou isso, quem seria capaz? Forma um bolo em minha garganta o qual não consigo engolir. E respondo instantaneamente, preciso de mais... Tenho que saber o que querem.

'Quem é você? O que quer comigo?'

Em um par de minutos chega uma nova mensagem.

'Não se preocupe comigo. Na hora certa saberá!'

 Na hora certa saberá!'

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.


DOCE LOUCURA - Quando menos esperamos aconteceLeia esta história GRATUITAMENTE!