Me desculpe Jungkook

4.6K 429 212

- J-Jungkook ...- Eu não conseguia falar nada, eu só conseguia olhar para as coxas dele

Jungkook apenas ficou corado e olhando para o chão

A melhor visão de todas

- M-Me desculpa senhor, eu tive medo de rasgar seu short - Ele estende as mãos onde estava o short

- Tudo bem, amanhã irei comprar alguns para você - Coloco um pouco do macarrão de Jin e os meus sanduíches em cima da mesa e logo vejo Jungkook olha para a comida e em seguida olha para mim como se estivesse esperando eu dar uma ordem para ele comer.

- P-Pode ir ...- Disse um pouco sem jeito por causa do jeito que ele me olhava

- Senhor... Isso está ... Muito bom - Jungkook diz com dificuldade, pois estava com a comida na boca

- Jungkook, é feio falar com a boca cheia - Disse passando a mão no seu cabelo bagunçando-os levemente

- Desculpa - Sussurrou baixinho

Dei um pequeno sorriso, subi as escadas e me deitei na cama pegando no sono logo em seguida.

Segunda-feira

Acordei cedo, me arrumei e fiquei pronto antes da hora. Fui para o quarto de Jungkook e encontrei o mesmo encolhido na cama com o Edredom cobrindo até a sua boca, resolvo descer as escadas e preparo algo para Jungkook comer quando acordar. Termino de fazer o café da manhã dele, saio de casa e vou para o trabalho onde dou "Bom dia" aos funcionários e entro na minha sala. Algumas horas depois escuto algumas batidas na minha porta e digo um "entre". A porta se abre aos poucos e revela Jin com os cabelos agora loiros.

- Jimin, como você está indo com o seu híbrido?

Faço sinal para ele se sentar

- Ele parece uma criança e você com os seus híbridos? - Dou um pequeno sorriso

- Filhos - Ele me corrige - Eles estão se dando muito bem, mas eu estou preocupado com isso - Jin abaixa um pouco a cabeça

- O quê aconteceu? - Digo um pouco preocupado

- Os híbridos entram no cio, normalmente eles entram com 25 anos mas tem alguns que entram antes. O Tae está no cio e eu e Namjoon fazemos de tudo para não deixarmos eles sozinhos, mas eles precisam se aliviar se não ...- Ele fica um pouco pensativo, provavelmente procurando as palavras certas

- Se não? - Eu estava querendo saber, pois o Jungkook vai passar por isso e eu saberei como lidar

- Isso acaba sendo uma tortura para ele - Ele diz um pouco triste

- Como assim?

- As orelhinhas dele começam a coçar, ele começa a emanar um cheiro pela casa, fica se esfregando em móveis a procura de se aliviar. Eu não sei se deixo o J-Hope aliviar ele ou ... Não sei - Ele olha para o lado e vejo uma lágrima cair

- Quem é J-Hope?

- O Tae deu esse apelido para Hoseok

- Entendi, mas o que você vai fazer sobre isso? - Digo me referindo a Taehyung

- Acho que vou deixar o Hope e Tae sozinhos, mas primeiro vou falar com o Namjoon - Ele diz com um pequeno sorriso nos lábios

- O J-Hope vai cuidar muito bem dele - Me levanto da cadeira e dou um abraço forte em Jin

Jin considerava Taehyung e Hoseok como dois filhos e tinha um certo ciúme pelos dois, ele até já pegou os dois se beijando.

- Jin, eu sei que você os ama muito, mas vai ter um dia que ele vai querer ter sua própria família junto com Hope e você não vai poder impedi-los - Disse passando a mão pelos - Tenho certeza que tudo vai dar certo

- Estou com medo. Eu sei que eles são de maior, mas para mim eles ainda são crianças - Ele se separa do abraço - Eu vou falar com Hope e Namjoon

Ele sai e eu volto a fazer meu trabalho

Depois de muito tempo atrás do computador ou levando papéis para algumas salas, volto para casa exausto, me sento no sofá e olho em volta para procurar o meu híbrido.

- Jungkook? - Pergunto um pouco alto

- E-Eu estava no banho, mestre - Ele apareceu com um moletom cinza indo até metade de suas coxas

Acho que comprei a maior peça

- Jungkook, você gostou de ter a casa só para você? - Me afastei um pouco do sofá lhe dando espaço para sentar

- Não mestre, eu fiquei solitário aqui - Ele se sentou do meu lado e ficou com a cabeça baixa

- Você vai ter que se acostumar - Passo a mão pelas suas orelhinhas - Vem cá - Digo abrindo os braços para poder abraça-lo, mas ele me surpreende se sentando no meu colo de frente a mim

- Mestre, eu não quero ficar sozinho o dia inteiro, eu preciso de você - Disse passando seus braços pelo meu pescoço e afundando sua cabeça na curva do meu pescoço

- K-Kook - Minha voz sai falha e coloco minhas mãos em sua cintura

- Mestre, eu não quero ficar sozinho - Ele começa a dar leves selinhos no meu pescoço - Não de novo - Ele sussurra no meu ouvido

- Como assim Jungkook? - Pergunto apertando mais sua cintura

- Eu não quero falar sobre o meu passado, mestre. Ele foi horrível - Senti suas lágrimas molharem a curva do meu pescoço

Suas mãos deslizaram até as minhas costas e ficaram me acariciando. Passei uma de minhas mãos na cabeça do híbrido que continuou chorando só que um pouco mais alto e com alguns soluços em seguida.

- Me desculpe Jungkook - Foram as únicas palavras que eu consegui dizer

Meu Pequeno Híbrido ~Jikook~Leia esta história GRATUITAMENTE!