Capítulo 10

34.6K 2.2K 1.2K
                                                  

Depois de mais calmo Alexander pediu que Lucia preparasse um banho e me ajudasse durante

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

Depois de mais calmo Alexander pediu que Lucia preparasse um banho e me ajudasse durante. Quando terminei vesti o pijama e Lucia gentilmente fez um novo curativo no corte em meu braço.

Alexander tinha saído junto com Jerremy e os outros guardas, mas garantiu que voltaria logo e cumpriu, já que quando voltei ao quarto o encontrei a minha espera. Ele estava sentado na cama, sem a gravata e com alguns botões da camisa aberto.

— Se precisar é só chamar senhorita. — Lucia avisou saindo rapidamente do quarto.

— Obrigada Lucia. — Agradeci sorrindo.

— Como se sente? — Alexander questionou assim que estávamos sozinhos.

Andei até a cama e sentei com as costas apoiadas a cabeceira.

— Estou bem, não se preocupe. — O tranquilizei.

— Seu corte dói? — Tocou meu braço com cuidado.

— Não. — Neguei avaliando o curativo.

Ficamos em silêncio por um tempo, até que olhei novamente para Alexander, mas ele encarava o chão parecendo pensativo.

— O que foi? — Questionei tocando sua mão.

— Eu estava pensando se... — Começou parando de repente.

— Se... — O incentivei.

— Se seria seguro e bom para você continuar aqui. — Completou evitando meus olhos.

Levei alguns minutos para digerir suas palavras. Alexander estava querendo dizer o que com aquilo? Que não me queria mais no palácio? Era isso?

— Você não me quer mais aqui? — Sussurrei com a testa franzida.

— Não! — Negou rapidamente e pegou minhas mãos nas suas — Não é isso... Só que depois de hoje e do que te aconteceu...

— Alexander pare de pensar nisso. — Pedi exasperada — Foi o acaso. Poderia ter sido qualquer uma das garotas, a Alisson ou a Amanda... Apenas tive o azar de ser comigo. — Dei de ombros encarando seus olhos verdes — Fiz isso por Samantha e não me arrependo de nada. Para salva-la faria novamente.

— Nem brinque com isso. — Repreendeu fazendo uma careta.

— A menos que você não me queira mais aqui. — Sugeri apreensiva.

Ele teria que ter uma justificativa melhor para pensar na minha saída. Porque essa eu não aceitaria.

— Não fale bobagens Mabel. — Revirou os olhos parecendo indignado — Depois de tudo que já te disse, você ainda acha que não te quero aqui? A única certeza que pode ter é que eu te quero, muito.

— Então não pense que é culpa sua ou qualquer outra coisa. — Suspirei alto e o olhei séria — Estou bem aqui, com você.

Nos encaramos em silêncio por algum tempo, até a porta do quarto ser aberta e Samantha entrar meio afobada.

Convocadas - Destinada [COMPLETO]Onde as histórias ganham vida. Descobre agora